A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2018

04/02/2013 17:53

Só "pressão popular" acaba com 14º e 15º salários, diz Fábio Trad

Josemil Rocha
Fábio Trad é a favor da extinção das benessesFábio Trad é a favor da extinção das benesses

O 15º salário será depositado este mês nas contas dos deputados federais e senadores e, no caso da bancada de Mato Grosso do Sul, apenas dois parlamentares, Waldemir Moka e Fábio Trad (ambos do PMDB), rejeitaram o benefício. Para Fábio Trad, só a “pressão popular” pode acabar com esse tipo de benefício, objeto de grande polêmica. O 14º salário, também muito criticado, foi recebido pelos congressistas em dezembro do ano passado.

Totalizando R$ 53 mil, os dois salários extras são uma espécie de ajuda de custo destinada à compensação de despesas com transporte e outras necessidades para que o parlamentar compareça às sessões legislativas. O pagamento do 15º é proporcional aos dias de efetivo exercício do mandato, nos 30 dias subsequentes à primeira assunção (Ato da Mesa 34/2009). Já para receber o 14º salário, os deputados e senadores também precisam ter exercido no mínimo dois terços do mandato.

Na época em que o benefício do 14º e 15º foi criado, na década de 1940, os salários extras serviam como ajuda para os parlamentares retornarem aos seus Estados anualmente. No entanto, tendo em vista que atualmente existe verba de passagem aérea para que voltem toda semana aos seus estados de origem, o pagamento se transformou em vantagem criticada por vários parlamentares.

Entre os deputados federais de Mato Grosso do Sul, apenas Fábio Trad abriu mão do 14º e do 15º salário. Já no Senado, dos 81 parlamentares, Waldemir Moka (PMDB) e outros 11 senadores devolveram o montante de R$ 26,7 mil referente ao 14º.

O Senado aprovou no início do ano passado o fim do pagamento anual dos 14º e 15º salários aos parlamentares, mantendo-os apenas para o início e o fim de cada legislatura (quatro anos). No entanto, para entrar em vigor, o projeto ainda precisa ser aprovado pela Câmara, o que, para Fábio Trad, só vai acontecer se houver mobilização popular. Apesar da grande repercussão em torno do assunto, até hoje, quase um ano depois, os deputados federais ainda não colocaram o projeto em votação.



opa!! ai sim vi bom senso amigos.....nao serao esquecidos por mim nem pela minha familia nas proximas eleiçoes!!.....assim bem como o mandetta....
 
luiz tonezi em 04/02/2013 21:17:33
Só fazendo assim como o Fábio Trade e o Moka, para o Brasil mudar. Parabéns pela iniciativa, lembro que em 1986 meu pai já votava no sr. Moka.
 
Rafael Pereira em 04/02/2013 20:13:18
Infelizmente a maioria dos políticos, olham apenas para o próprio umbigo, não estão preocupados com a população. Em um país, onde o salário mínimo de R$ 678,00 para um pai de família alimentar seus filhos e ainda pagar os impostos mais caros do mundo, os deputados e senadores, enfim, toda a classe política, deveriam, no mínimo ter a sensibilidade e nem existir matéria dessa natureza para aprovação. A população tem de se manifestar, ir às ruas, lutar por seus direitos. Nas próximas eleições temos de votar com sabedoria. Parabéns aos bons políticos que, infelizmente, são bem poucos.
 
Amarildo Matos em 04/02/2013 19:59:01
Não é o caso nem de dar parabéns "Eles" não estão fazendo nada de graça... estamos pagando o alto salarios dos mesmos... se querem 14º e 15º nós tambem....mas vamos ser mais justos com todos!!!
 
Dener Luiz em 04/02/2013 19:19:18
gostaria de que a presidenta tambem firmasse uma lei para nos trabalhadores ganhasse tambem decimo quarto e decimo quinto pq nos sim trabalhamos ate 12 horas por dia enquanto muitos so aparecem por duas horas
 
erick silva em 04/02/2013 19:15:08
Engraçado o pobre nada né!
 
Anderson Silva em 04/02/2013 18:57:37
PARABÉNS FABIO E MOKA. TANTAS FAMILIAS PRECISANDO DE ALIMENTOS, REMEDIOS ROUPAS E ETC.... PODIA PEGAR O 14º E 15º E BENEFICIAR ESSAS FAMILIAS. LEMBRAREI DE VOCEIS NAS PROXIMAS ELEIÇÕES.
 
Rafaela Pinheiro em 04/02/2013 18:57:30
ajuda de custo com transporte se ja tem até ajuda de terno, isso é um absurdo,
e o coitado do trabalhador que ganha 600,00 tem que descontar desse pequeno salariuo uma parte para pagar o vale trransporte ainda, população vamos nos unir e promover um movimento contra esse absurdo.?
 
Celia Regina em 04/02/2013 18:55:47
ENTÃO MÃOS A OBRA vamos mudar esta história urgente chega de CORRUPÇÃO E MORDOMIAS COM DINHEIRO PÚBLICO, ou seja Nosso Dinheiro.
 
Mateus costa em 04/02/2013 18:49:36
Meus parabéns Fabio Trad e Moka, fiquem tranquilos que nas proximas eleições lembrarei de você e farei com que os outros lembrem também. Ótima iniciativa que sirva de exemplo.
 
Marcelo Rodrigues dos Santos em 04/02/2013 18:17:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions