A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

27/08/2010 09:48

Suplente de senadora tem dados fiscais devassados

Redação

O suplente da senadora Marisa Serrano (PSDB), Antônio Russo Netto, teve os dados fiscais devassados, através do terminal da analista tributária Adeildda Ferreira Leão dos Santos, da delegacia da Receita Federal em Mauá (SP).

Além dele, outros tucanos, aliados e parentes do candidato do PSDB à presidência, José Serra, tiveram os dados da declaração do imposto de renda examinada sem motivo específico.

De acordo com reportagem do jornal O Globo, cerca 140 CPF's (Cadastro de Pessoa Física) foram devassados. Destes, pelo menos sete tiveram informações fiscais acessadas de forma comprovadamente imotivada. A quebra de sigilo fiscal não foi explicada pelo Fisco.

A investigação revelou que o IR do suplente da senadora Marisa Serrano, o pecuarista Antonio Russo Netto, também foi devassado. Ele disse a reportagem que estava perplexo e que não tem negócios na região de Mauá, para que seus dados fossem espionados.

"Não tenho negócios no ABC. Minha declaração foi feita em São Paulo. Sinceramente, não vejo motivos para que meu nome esteja nesta lista", afirmou o empresário.

A bisbilhotagem ocorreu entre agosto e dezembro do ano passado e envolveram, além das pessoas ligadas aos tucanos, artistas, empresários e pessoas que não são ligadas à política. Inclusive membros da família Klein, proprietários da Casas Bahia.

A operação resultou num pedido de investigação feito por PSDB, DEM e PPS à Procuradoria-Geral da República. A oposição deve mover ação também no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O candidato José Serra responsabilizou o comitê de Dilma Rousseff pelo malfeito. Disse que a rival deve explicações ao país.

A investigação que descobriu as consultas ilegais foi feita pela Corregedoria do Fisco e também pela Polícia Federal.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions