A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019

20/08/2019 18:12

TRE afasta prefeita acusada de compra de votos e convoca novas eleições

Também foram determinados os afastamentos do vice, Adailton Rojo Alves, e do vereador Ivan Bossay, filho de Marlene

Gabriel Neris
Marlene Bossay, prefeitura cassada de Miranda, durante discurso (Foto: Facebook/Reprodução)Marlene Bossay, prefeitura cassada de Miranda, durante discurso (Foto: Facebook/Reprodução)

O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) determinou o afastamento da prefeitura de Miranda, Marlene de Matos Bossay (MDB), do vice, Adailton Rojo Alves (PTB), e também do vereador Ivan Bossay (MDB), filho de Marlene.

Conforme a publicação no Diário da Justiça Eleitoral, assinada pelo desembargador Divoncir Schreiner Maran, o presidente da Câmara, Edson Moraes de Souza, assumirá o cargo até a posse do novo prefeito e vice. Também determinou novas eleições para os cargos do Executivo.

Em abril, os três foram cassados pelos ministros do TRE-MS. A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público Estadual em 7 de dezembro de 2016, dois meses depois das eleições. Conforme a acusação, em 26 de setembro, Alexandre Bossay, também filho da prefeita e irmão de Ivan, foi à aldeia Lalima deu cestas básicas a uma moradora em troca de votos.

O fato foi constatado pela guarnição da Polícia Militar, que prendeu Alexandre, solto depois de pagar fiança.

Segundo o MP, no dia 21 de setembro do mesmo ano, a campanha de Marlene foi acusada de distribuir vales-combustíveis a eleitores também para tentar cooptar votos. Em operação policial, foram apreendidos 39 tíquetes de abastecimento em um posto de combustíveis da cidade e registros de câmeras de segurança.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions