A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

25/10/2014 15:22

Troca de acusações entre Reinaldo e Delcídio marcam fim da campanha

Ludyney Moura
Reinaldo começou o ano cogitando compor a chapa do senador petista (Foto: Marcelo Calazans)Reinaldo começou o ano cogitando compor a chapa do senador petista (Foto: Marcelo Calazans)
Delcídio chegou a avaliar a possibilidade de ter o tucano como seu candidato ao Senado (Foto: Marcelo Calazans) Delcídio chegou a avaliar a possibilidade de ter o tucano como seu candidato ao Senado (Foto: Marcelo Calazans)

A apenas um dia da realização do 2º turno das eleições, o senador Delcídio do Amaral (PT) e o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), que começaram o ano aliados, deixam claro que a disputa selou a rivalidade política entre eles. Ambos se acusam de “baixaria” durante campanha.

O tucano, que começou o dia em Maracaju, chegou pouco depois das 11h30 da manhã no cruzamento das avenidas Afonso Pena e 14 de Julho, em frente à Praça Ary Coelho, e foi recebido como celebridade por filiados, aliados e simpatizantes de seu partido.

Apesar da presença de alguns seguranças particulares que tentavam fazer um cordão de isolamento em torno de Reinaldo, o candidato foi bastante assediado por eleitores. Em pouco mais de 10 minutos no local tirou fotos e cumprimentou quem passava pela praça.

“A gente tem sentido alegria muito grande das pessoas, uma militância espontânea, com as pessoas querendo realmente uma mudança e uma nova política. Ninguém aguenta mais corrupção e essa baixaria do PT. Hoje o eleitor já esta com a consciência formada, o debate consolidou os indecisos. Vamos aguardar o amanhã”, disse Reinaldo Azambuja ao Campo Grande News.

Delcídio do Amaral demorou um pouco mais para chegar ao cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Rua Pedro Celestino, em frente à praça do Rádio Clube. Depois de uma carreata que durou quase três horas e que percorreu diversos bairros das regiões norte e oeste da Capital, o petista foi recebido por militantes que o aguardavam no local.

“Estamos nas ruas, trabalhando duro. Hoje tomamos conta de todos os bairros de Campo Grande, e a receptividade das pessoas tem sido excelente. No primeiro turno só falei de propostas, no 2º turno além disso fiz o debate político, não baixei o nível”, afirmou o petista, que ainda acusou o adversário de fazer ataques contra sua família.

Os dois se acusaram mutuamente pelo que ambos classificaram de “baixaria” e “velha política”, e enquanto Reinaldo não divulgou mais compromissos para este sábado (25), Delcídio retorna, ao lado do ex-prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP), seus compromissos de campanha com mais carreatas e caminhadas até o fim do dia.

Sem consenso, Câmara adia votação da reforma política
Sem consenso e diante de muita polêmica, o plenário da Câmara dos Deputados adiou na noite desta quarta-feira (16) a votação do texto-base de parte d...
PMDB vai voltar a se chamar MDB, diz presidente nacional da legenda
O presidente nacional do PMDB, Romero Jucá (RR), afirmou nesta quarta-feira, 16, que encaminhou um ofício ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para m...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions