A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

19/10/2016 16:57

TSE acha indícios de irregularidades em 2 mil doações a candidatos em MS

Ricardo Campos Jr.

Levantamento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) repassado à Justiça Eleitoral em Mato Grosso do Sul aponta indícios de irregularidades em 2.190 doações feitas a candidatos nas eleições municipais deste ano no Estado. Segundo informações do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), os casos ainda serão apurados.

O órgão nacional cruza as informações apresentadas pelos concorrentes com dados do TCU (Tribunal de Contas da União) e outras entidades reguladoras. Em caso de disparidade, reporta ao órgão estadual para investigação.

Já o TRE, por sua vez, distribui os casos ao juízo de primeira instância, no município em que o candidato disputou as eleições. Conforme o órgão, um exemplo de casos declarados suspeitos é quando um profissional liberal aparece na lista de doadores, mas seu nome não consta nos registros oficiais.

Em todo o Brasil, segundo informações divulgadas pelo O Dia, o cruzamento do TSE apontou, por exemplo, contratação de agência de publicidade com dois funcionários pelo valor de R$ 219 mil e uma doação de R$ 3,57 milhões de uma empresa cujo sócio é beneficiário do Bolsa Família.

O setor de controle do TRE-MS não soube informar quais são as possíveis irregularidades que serão investigadas no Estado. Mas, adiantou que esse número pode ser ainda maior, porque a prestação final de contas deve ser feita até o dia 1º de novembro.

A partir dessa data, os juízes começaram a avaliar a documentação entregue para aprovar ou rejeitar as contas e nesse procedimentos, novas irregularidades podem ser constatadas.

Mesmo se algum candidato tiver os gastos e receitas aprovados, os rivais ou o Ministério Público Eleitoral podem ajuizar ações de impugnação se entenderem que alguma das informações apresenta algum tipo de problema.

Indícios de irregularidades em doações de campanha ultrapassam R$ 1,4 bi
O sexto batimento de informações sobre as últimas eleições municipais revela que cresceu consideravelmente o volume de possíveis irregularidades nas ...
Campanhas custaram R$ 4,7 milhões no primeiro turno em Campo Grande
As campanhas dos 15 candidatos a prefeito de Campo Grande custaram, juntas, R$ 4.770.821,36. As mais caras, conforme dados disponíveis no sistema da ...
Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions