A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

04/01/2015 13:48

UEMS aposta em parceria antiga para melhorar ações com novo governador

Leonardo Rocha
Direção da UEMS espera melhorias na instituição, em função das propostas feitas por Azambuja durante a campanha (Foto: Divulgação - UEMS)Direção da UEMS espera melhorias na instituição, em função das propostas feitas por Azambuja durante a campanha (Foto: Divulgação - UEMS)

A direção da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) aposta em parceria antiga com no novo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), para desenvolver mais ações e projetos na instituição. Neste ano, inclusive, está prevista a inauguração do campus da universidade em Campo Grande.

O reitor Fábio Edir dos Santos Costa ressaltou que desde a época em que Azambuja foi prefeito de Maracaju, sempre existiu contato e conversas com a instituição, para atender as demandas locais naquele município.

Depois quando ele assumiu o cargo de deputado estadual e em seguida federal, esta parceria continuou, com a defesa dos direitos da instituição no legislativo estadual e na Câmara dos Deputados, em Brasília.

A direção da UEMS cita também os discursos e propostas feitas por Reinaldo durante a campanha eleitoral, quando o tucano defendeu novos investimentos na instituição, assim como sua autonomia financeira.

“Você não pode tirar a autonomia de um corpo docente, dos gestores da universidade. Hoje o estado só consegue pagar salários. Não amplia os laboratórios, não amplia a pesquisa, não incentiva a inovação", disse ele.

O novo governador ainda ressaltou que o Estado precisava aumentar o tamanho da instituição, oferecendo mais cursos superiores para aumentar a formação dos jovens, que muitas vezes abandonam os estudos.

O reitor espera que nesta nova gestão continue a melhorar a educação básica até a superior no Estado, com universidades públicas com qualidade de ensino, pesquisa e extensão. "No que depender da UEMS, faremos nossa parte".

Inauguração - O campus da UEMS em Campo Grande, que vai ser inaugurado neste ano, terá área total de 18 mil metros quadrados, com laboratórios, bloco para atividades administrativas, espaço de convivência, biblioteca central, assim como os cursos de Medicina, Artes Cênicas e Dança, Geografia, Letras, Pedagoga e Turismo, mestrado em Letras.

A unidade atenderá cerca de 1,8 mil alunos e mais 24 mil usuários do sistema de saúde por ano. A obra está prevista para custar R$ 45 milhões aos cofres do Estado. O centro universitário da UEMS, na Capital, está sendo construído em área ao lado Agraer (Agencia de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), em frente ao Conjunto José Abraão, na rodovia MS-080, saída para Rochedo.

Ainda tem o que entregar sobre Michel Temer em delação, diz Funaro
O corretor de valores Lúcio Bolonha Funaro, preso na Papuda, em Brasília, disse nesta quarta (16) que "ainda tem" o que entregar sobre o presidente M...
Sem consenso, Câmara adia votação da reforma política
Sem consenso e diante de muita polêmica, o plenário da Câmara dos Deputados adiou na noite desta quarta-feira (16) a votação do texto-base de parte d...



Tomara, oxalá, que uma nova visão descentralizada e não-autoritária do novo governador, saiba, através de seus cooperadores sejam eles servidores públicos ou detentores de cargo em comissão, elaborem já, imediatamente, com o pessoal do trânsito da Prefeitura (que estão devagar quase parando), um novo desenho para a situação que vai passar a existir com aumento do fluxo de pessoas e veículos; apesar de o DETRAN situar-se próximo aquele local do Campus novo da UEMS, nada se viu ou ouviu dizer no sentido de melhoria do trânsito lá praquelas bandas. A Euler de Azevedo transforma-se em "pequeno inferno" todos os dias e agora ainda ameaçando ruir metade da pista, vai virar uma niva Ernesto Geisel. Vamos rezar para que não. Feliz 2015 para todos.
 
ARIete em 05/01/2015 10:28:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions