A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

12/05/2016 12:26

Vereador diz que reajuste pode voltar aos 9,57% e avisa Bernal: “ele que vete”

Fernanda Mathias e Alberto Dias
Servidores acompanham, em peso, votação de reajuste (Foto: Fernando Antunes)Servidores acompanham, em peso, votação de reajuste (Foto: Fernando Antunes)

O vereador João Rocha (PSDB), presidente da Câmara dos Vereadores confirmou há pouco que o índice de reajuste linear dos servidores públicos pode voltar ao patamar inicial de 9,57%, frente aos 3,31% propostos em projeto enviado pelo Executivo para aprovação.

Uma hora antes da sessão, em agenda da Kepler Weber, o prefeito, Alcides Bernal (PP) disse ao Campo Grande News que não irá “infringir a lei eleitoral” e que o “legislativo não pode onerar o município”. A esta afirmação, Rocha respondeu: “Então, ele que vete”.

O presidente da Câmara ainda evocou uma fala do próprio prefeito, quando sugeriu à Câmara que assumisse a responsabilidade de apresentar o projeto.

“Já que ele apresentou emenda alterando os 2,79% a 3,31%, de repente a gente pode atender uma sugestão do próprio prefeito para que a Câmara apresentasse projeto para que o reajuste voltasse a 9,57% como proposto inicialmente”.

Em 31 de março servidores administrativos deflagraram greve por desacordo quanto ao reajuste salarial. Eles refutaram a proposta inicial, que era de 9,57%, índice que foi reduzido a 2,79%, devido às regras eleitorais. O argumento de Bernal é que em ano eleitoral o regimento proíbe de conceder reajuste acima da inflação.

Hoje um substitutivo, com índice de 3,31%, incluindo a inflação de abril, chegou à Casa. A sessão de votação de reajuste, nesta quinta-feira (12), está lotada de servidores municipais e deve ser suspensa para deliberar sobre emendas sugeridas pelo SISEM (Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande), que assegurem os 9,57%.

Reajuste de 22 mil servidores municipais será votado hoje pelo Legislativo
A Câmara Municipal votará na sessão desta quinta-feira (12) o reajuste dos 22 mil servidores municipais de Campo Grande. Conforme a assessoria da cas...
Ainda tem o que entregar sobre Michel Temer em delação, diz Funaro
O corretor de valores Lúcio Bolonha Funaro, preso na Papuda, em Brasília, disse nesta quarta (16) que "ainda tem" o que entregar sobre o presidente M...
Sem consenso, Câmara adia votação da reforma política
Sem consenso e diante de muita polêmica, o plenário da Câmara dos Deputados adiou na noite desta quarta-feira (16) a votação do texto-base de parte d...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions