A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/08/2015 14:00

Vereadores rejeitam investigação sobre contratação de comissionados por Olarte

Paulo Yafusso e Leonardo Rocha
População acompanha a votação na Câmara de Vereadores de Campo Grande (Foto: Fernando Antunes)População acompanha a votação na Câmara de Vereadores de Campo Grande (Foto: Fernando Antunes)

Mais um item que consta no pedido de abertura da Comissão Processante contra o prefeito Gilmar Olarte (PP) foi rejeitado pelos vereadores, também por 18 votos a 11. É o quinto item, que se referia a investigação sobre o excesso de contratação para cargos comissionados na Prefeitura de Campo Grande.

A justificativa dos vereadores que foram contra a investigação, é de que já existem outros procedimentos em andamento sobre o mesmo assunto, como a CPI das Contas Públicas. Além disso, o vereador Paulo Siufi (PMDB) lembrou que existe uma recomendação do MPE (Ministério Público Estadual) sobre essa questão. Ele destacou ainda, que no caso da contratação dos médicos, ela é necessária por se tratar de profissionais que salvam vidas.

Já Chiquinho Telles (PSD) lembrou que existem na Câmara 80 requerimentos solicitando informações sobre a contratação para ocupar funções no serviço público municipal. Por outro lado, Carla Stephanini (PMDB), que votou pela apuração, afirmou que é preciso saber quem são os 1.200 contratados para os cargos comissionados, onde estão trabalhando e quantos ganham. Ela defende a realização de uma auditoria na folha de pessoal da Prefeitura da Capital.

Votaram pela investigação das contratações de servidores, Carla Stephanini (PMDB), Airton Araújo (PT), Eduardo Romero (PT do B), Otávio Trad (PTB), Roberto Santos Durães (PT), Derli dos Reis de Oliviera, o Cazuza (PP), Paulo Pedra (PDT), Elbio dos Santos (PT), Roberto Santana dos Santos, o Betinho (PRB), Aldo Donizete (PPS) e José Chadid (sem partido). Roberto Durães, Elbio dos Santos e Aldo Donizete, são suplentes e participam da votação no lugar de Alex do PT, Thais Helena e Luiza Ribeiro, que por serem autores do pedido de abertura da Processante não poderiam dar o voto.

Os vereadores que votaram contra foram: Mario Cesar (PMDB); Edil Albuquerque (PMDB); Vanderlei Cabeludo (PMDB); Loester Nunes (PMDB); Magali Picarelli (PMDB); Paulo Siufi (PMDB); Chiquinho Telles (PSD); Ademar Vieira Júnior (PSD), o Coringa; Delei Pinheiro (PSD); Flávio César (PTdoB); Waldecy Batista Nunes (PP), o Chocolate; Gilmar da Cruz (PRB); Airton Saraiva (DEM); Francisco Luis Saci (PRTB); Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB); João Rocha (PSDB); Edson Shimabukuro (PTB); Herculano Borges (SD).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions