A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

16/10/2014 12:45

Vereadores voltam a criticar Centro Municipal Pediátrico

Leonardo Rocha e Kleber Clajus
Vereadores questionam que pediatras estão deixando as UPAs para trabalharem no Centro Pediátrico (Foto: Kleber Clajus)Vereadores questionam que pediatras estão deixando as UPAs para trabalharem no Centro Pediátrico (Foto: Kleber Clajus)

Os vereadores voltaram a criticar o Centro Municipal Pediátrico, também conhecido como Hospital da Criança do SUS, inaugurado no último dia 12 deste mês, pelo prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP). Os parlamentares alegam que o pagamento de salários diferenciados aos profissionais, tem deixado as UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) sem pediatras, nos bairros da Capital.

Chiquinho Teles (PSD) afirmou que as pessoas que moram em bairros distantes da área central, não tem condições de se deslocarem até o Centro Pediátrico, e quando vão nas UPAs não encontram pediatras. "O prefeito garantiu que não iria tirar os médicos das unidades de saúde dos bairros, mas se continuar assim vai virar bagunça", disse ele.

Airton Araújo (PT) também ressaltou que com salários maiores, os profissionais preferem atuar no Centro Pediátrico, não tendo tempo disponíveis para os outros locais. "Durante o dia os médicos atuam em seus consultórios, deixando a noite para trabalhar na rede pública".

Já Luiza Ribeiro (PPS) ponderou que está avaliando os contratos firmados para prefeitura, para depois se posicionar sobre esta nova unidade de saúde. "Vamos questionar o aluguel de R$ 190 mil, assim como os gastos que no setor foram de 34% do que foi arrecadado pela prefeitura, este projeto é uma vaidade do prefeito com recursos públicos".

Visita - O vereador Paulo Siufi (PMDB) desafiou os demais colegas a visitarem o Centro Pediátrico, amanhã (17), por volta das 16h, acompanhando a Comissão Permanente de Saúde, do qual ele preside. O peemedebista, inclusive, chegou a reforçar a equipe de pediatras no início da semana, atendendo 19 pacientes, de forma voluntária, quando faltaram profissionais.

"O único ponto que acredito que precisa ser revisto é sobre o salário dos profissionais, já que não entendo que um pediatra ganhe 3 vezes mais no Centro Pediátrico, do que nas UPAs, qual é a diferença? Se é plantão tem que se pagar o mesmo", questionou ele.

Já Eduardo Romero (PT do B) lembrou que não se pode esquecer do projeto do Hospital Público de Campo Grande, assim como cogitou no futuro até a desapropriação do local onde funciona o Centro Pediátrico, caso seja relevante manter os atendimentos nesta área.

Estimativa - A prefeitura espera que sejam realizados 300 atendimentos diários em seis consultórios, além de contar nesta primeira etapa com 35 leitos de observação, uma vez que casos mais graves devem ser transferidos para a Santa Casa. O espaço dispõe ainda de sala de procedimentos não-cirúrgicos, exames laboratoriais, tomografia, raio-x e inalação para até 12 pacientes.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions