ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 32º

Política

Vítima de "pegadinha", Nelson Trad agride equipe do CQC

Redação | 14/06/2010 16:00

Após cair em uma "pegadinha", o deputado federal Nelson Trad (PMDB) se irritou com a repórter Monica Iozzi e agrediu a equipe do programa televisivo CQC (Band), dentro do Congresso Nacional. O caso ocorreu na última quarta-feira, mas só se tornou publico hoje.

Nelson Trad confirmou a agressão e disse que não irá tentar impedir a exibição do programa, nesta segunda-feira. Ele argumenta que queria preservar a imagem e que teria sido abordado de forma grosseira.

O CQC colocou uma moça para recolher assinaturas de deputados e senadores, para mostrar que eles assinavam documentos sem ler. O documento pedia a inclusão de um litro de cachaça no Bolsa Família. Nelson Trad assinou e foi informado depois sobre o teor do abaixo-assinado.

Ao Campo Grande News, o deputado disse que é comum pessoas pedindo assinaturas para obter quorum para as votações. "Você não sabe mesmo o que está assinando", afirmou. "Aldo Rebelo, anos atrás, em uma brincadeira como essa, assinou um projeto de lei que restaurava a escravidão do Brasil", acrescentou.

Após a assinatura, segundo Nelson Trad, Monica Iozzi enfiou o microfone na boca dele e começou a falar "filma, filma" para o cinegrafista. "Estou no direito legítimo de preservar a minha imagem. Eu dei uma porrada no peito do cinegrafista. Fiz isso de forma moderada", disse. Ele confirmou também que empurrou a repórter.

O deputado federal disse que durante muitos anos sempre resolveu os problemas com os repórteres de forma educada. "Eles podem passar mil vezes. Não faria nada para impedir a exibição", reafirmou.

Nos siga no Google Notícias