A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Abril de 2018

14/06/2010 16:00

Vítima de "pegadinha", Nelson Trad agride equipe do CQC

Redação

Após cair em uma "pegadinha", o deputado federal Nelson Trad (PMDB) se irritou com a repórter Monica Iozzi e agrediu a equipe do programa televisivo CQC (Band), dentro do Congresso Nacional. O caso ocorreu na última quarta-feira, mas só se tornou publico hoje.

Nelson Trad confirmou a agressão e disse que não irá tentar impedir a exibição do programa, nesta segunda-feira. Ele argumenta que queria preservar a imagem e que teria sido abordado de forma grosseira.

O CQC colocou uma moça para recolher assinaturas de deputados e senadores, para mostrar que eles assinavam documentos sem ler. O documento pedia a inclusão de um litro de cachaça no Bolsa Família. Nelson Trad assinou e foi informado depois sobre o teor do abaixo-assinado.

Ao Campo Grande News, o deputado disse que é comum pessoas pedindo assinaturas para obter quorum para as votações. "Você não sabe mesmo o que está assinando", afirmou. "Aldo Rebelo, anos atrás, em uma brincadeira como essa, assinou um projeto de lei que restaurava a escravidão do Brasil", acrescentou.

Após a assinatura, segundo Nelson Trad, Monica Iozzi enfiou o microfone na boca dele e começou a falar "filma, filma" para o cinegrafista. "Estou no direito legítimo de preservar a minha imagem. Eu dei uma porrada no peito do cinegrafista. Fiz isso de forma moderada", disse. Ele confirmou também que empurrou a repórter.

O deputado federal disse que durante muitos anos sempre resolveu os problemas com os repórteres de forma educada. "Eles podem passar mil vezes. Não faria nada para impedir a exibição", reafirmou.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions