ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SÁBADO  27    CAMPO GRANDE 23º

Política

Riedel aposta em parcerias com setor privado para avançar MS

Por Leonardo Rocha | 13/07/2015 13:37
Secretário Eduardo Riedel explicou que avanços do Estado passam por parcerias com setor privado (Foto: Wagner Guimarães\ALMS)
Secretário Eduardo Riedel explicou que avanços do Estado passam por parcerias com setor privado (Foto: Wagner Guimarães\ALMS)
Riedel apresentou durante audiência pública o modelo de gestão que está sendo feito no governo estadual (Foto: Wagner Guimarães\ALMS)
Riedel apresentou durante audiência pública o modelo de gestão que está sendo feito no governo estadual (Foto: Wagner Guimarães\ALMS)

O secretário de Governo, Eduardo Riedel, afirmou durante audiência pública, na Assembleia Legislativa, que o governo precisa realizar parcerias com o setor privado, para atrair recursos de fora e dar condições ao Estado para avançar em sua economia e estrutura. Ele ressaltou que não vê alternativa viável, sem que haja esta nova política de gestão.

Riedel fez uma exposição, durante a audiência, sobre a “Gestão de Resultados” que está sendo implantada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), destacando que a PPP (Parceria Público-Privadas) devem estar nos planos do governo, com o estudo de projetos que irão trazer melhor qualidade no serviço público.

“Temos um escritório na Governadoria apenas para discutir estas parcerias, mas lembramos que qualquer ação que for feita vai ser conversado com os deputados e com o servidores impactados pelas mudanças”. Ele citou, por exemplo, a situação das OS (Organizações Sociais), onde o governo enviou projeto para regulamentar este cenário.

“A pergunta é qual é o papel do Estado, temos estrutura para atender tudo? O modelo deve ser revisto? Começamos a abrir a discussão sobre as OS, sabemos que tem resistência de servidores, mas vamos buscar o que é melhor ao Estado”.

Repasse - O projeto citado pelo secretário organiza as regras para repassar a gestão de hospitais estaduais para Organizações Sociais. O governador reconheceu que deve adotar este modelo para algumas unidades do Estado.

Reinaldo atestou a ideia quando foi conferir “in loco” este modelo no estado de Goiás, onde inclusive visitou os hospitais com uma comitiva que teve a participação de secretários, deputados e representantes do MPE (Ministério Público Estadual).

“Quanto custa um leito de hospital por mês? Vamos propor mudança de modelo e colocar na mesa, para depois dar sequência”, disse Riedel. Ele ainda citou a importância da revisão do projeto de regulamentação do FGPP (Fundo Garantido Público-Privado). “Queremos regras bem definidas”.

Modelo - Riedel ponderou que estas mudanças estão inseridas em um modelo de gestão que tem contratos de metas com o secretários, reuniões mensais de avaliação, além de discussão semanal sobre os projetos, tendo entre prioridades a formação continuada dos servidores, para qualificar e valorizar o profissional.

Ele ainda citou a ação do conselho de governança, que tem a sua participação, além dos secretários Carlos Alberto Assis (Administração), Sérgio de Paula (Casa Civil) e Márcio Monteiro (Fazenda). “Toda decisão só pode ser tomada após estudo do impacto financeiro e político, depois levamos o resultado ao governador”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário