A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

22/12/2013 14:43

Casa é arrombada no Ramez Tebet e moradora reclama de demora da PM

Zana Zaidan

Uma moradora do bairro Ramez Tebet, em Campo Grande, saiu de casa na manhã de hoje (22) e, ao voltar, se deparou com a porta arrombada e notou que vários pertences e eletrodomésticos tinha sido furtados. A mulher acionou a Polícia Militar e, segundo ela, mais de uma hora se passou desde a primeira ligação para o 190, mas nenhuma viatura foi até o local atender à ocorrência. O atendente teria, ainda, respondido ao chamado de forma grosseira.

A dona de casa Anita Alves de Oliveira, 44 anos, afirma que foram levados diversos cosméticos, que ela avalia em R$ 700, além de um aparelho de DVD, ferro de passar roupas, chapinha, e um liquidificador. O microondas foi encontrado próximo ao portão, por isso, ela acredita que o autor do crime voltaria para buscá-lo, ou não tenha conseguido carregá-lo.

“É um absurdo. Como contribuinte, que paga os impostos em dia, quero ter o auxílio da polícia quando preciso dela. O homem que me atendeu disse que não tinham viaturas disponíveis no momento. Liguei de novo e ele começou a ficar impaciente. Quando falei que reclamaria, ele foi grosseiro e falou que eu poderia reclamar para quem eu quisesse, porque eu não mandava na PM”, relata sobre a ligação.

Anita, que mora sozinha no imóvel na rua Áurea Garcia, suspeita que dois vizinhos seriam autores do crime. Conforme moradores que acompanharam a ação, eles seriam irmãos e menores de idade. “Conversei com os moradores e eles disseram que viram os dois saindo de casa. Um tem 16 e outro uns 17 anos, no máximo. O bairro é novo, então não tenho muito contato com vizinhos. Mas fui até a casa deles e só encontrei o irmão mais novo e, depois de muito perguntar, ele começou a chorar, confessou e só disse que não sabiam onde os irmãos mais velhos estavam”, conta.

As duas filhas de Anita foram até o local para ajudar a mãe e, até o momento, aguardam a chegada de uma viatura.

Orientações - O Campo Grande News entrou em contato com a Polícia Militar, por meio do 190. Os policiais orientaram que, no caso da moradora, o adequado é registrar um boletim de ocorrência em uma Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), já que os objetos furtados só podem ser recuperados caso haja o registro o policial.

O policial ressaltou, ainda, que todos os chamados são atendidos o quanto antes e que todos os atendentes do 190 são treinados para orientar a população e, caso o comportamento de quem recebeu a ligação de Anita tenha ocorrido, não reflete a conduta da PM e foi um fato isolado. 

A reportagem não  conseguiu contato por telefone com a assessoria de imprensa da PM. 

(Matéria editada para acréscimo de informações)



É só ela ir em um supermercado que lá encontrará varias viaturas e policiais a paisana,pois são os unicos a terem proteção policial em nosso estado,será Porque?
 
Odevair de Brito Oliveira em 22/12/2013 16:48:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions