A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

20/07/2013 21:02

Mulher espera quase 18h para finalizar atendimento em posto de saúde

Bruno Chaves

Uma professora de 33 anos enfrentou uma espera de quase 18 horas para finalizar o atendimento no Posto de Saúde da Vila Almeida, em Campo Grande. Ela chegou à unidade por volta das 3h da madrugada deste sábado (20) e só conseguiu voltar à sua casa às 21h.

Segundo o cunhado da paciente, Valmor Hoffmann, 35, a mulher procurou o posto de saúde após sentir dores no pulmão. Por volta das 6h30 ela conseguiu ser atendida, fez inalação, tomou soro e foi encaminhada ao Posto de Saúde Coronel Antonino para realizar exame de raio-X.

“A médica mandou fazer o exame e voltar para o Vila Almeida par ela analisar. Mas para isso, tivemos que passar por outra consulta”, relatou.

O homem conta que acompanhou o irmão e a cunhada na saga pela saúde municipal. Eles retornaram ao posto Vila Almeida às 15h37 e só conseguiram sair de lá às 20h40.

“Pessoas que chegaram depois dela foram atendidas primeiro. Pessoas que chegaram às 16h, 17h e 18h. Fomos a vários médicos perguntar da ficha dela, mas eles falavam que estavam com a assistente social. Já a assistente social, falava que a ficha estava com o médico”, conta.

A família reclama de má prestação dos serviços relacionados à saúde pública. “E teve outros casos. Teve uma senhora que estava com falta de ar e mandaram ela esperar. Isso não existe. É um tremendo desrespeito ao ser humano”, se indignou o cunhado.



são criticados secretário de saúde e prefeito, mas temos que lembrar que em cada posto de saúde e organização UPA, tem alguém que responde pela órgão, cadê essas pessoas?????
Quando tem o atendimento é outro.
 
Laura Eloisa Maciel em 21/07/2013 18:14:07
Caso não é da prefeitura (Bernal), mas sim dos funcionários que não tem vontade de trabalhar caso que já acontece com varias pessoas nos postos de saúde enquanto pessoas passa mal la fora os médicos não chegam no horário e ainda ficam matando tempo pois ai esta os upa 24 horas, se em 24 horas não morrer nós fazemos a nossa parte para...
 
adriana caetano silva em 21/07/2013 16:37:10
Professora em unidade do SUS??, se for professora da rede pública de ensino municipal, tem plano de saúde, IMPCG, funserv, se for Estadual Tem CASSEMS, se for particular tem dinheiro, e ainda vai pra posto de saúde??...
 
José Felipe em 21/07/2013 15:00:44
Esse Vila Almeida é uma piada, sempre estampado na mídia. Quando BO, não é com atendente é com enfermeiro ou médico. Alguma coisa esta acontecendo, precisa ser apurado o problema.
Quanto ao comentário da Juraci Montanha, nada a ver... essa UPA sempre foi problemática, o caos só é continuidade da merda que sempre foi.
 
Juan Charlymoon em 21/07/2013 12:31:35
É até possível que o exame estivesse com o médico e ele esperando algum outro mais experiente chegar e interpretar para ele o resultado, pois tem alguns médicos que nem isso sabem fazer. Conheço médicos que já disseram que conhecem outros médicos que quando a coisa aperta mesmo, eles dizem que no local não tem recursos e que o paciente deve ir para a Santa Casa!!!
 
jorge oliveira em 21/07/2013 08:51:21
É esse o atendimento voltado ¨as pessoas¨que o Prefeito Bernal iria oferecer a população campograndense... Isso é só o inicio das grandes mudanças que a maioria quer ver.. Ainda tem mais por vim.... Acorda pessoal!!!! Sofram as consequências...
 
camila gonçalves em 21/07/2013 07:40:22
Remédio em posto de saúde é soro, vc passa pela porta para buscar informação sobre qual sala vai ser atendido e já vem um querendo lhe espetar, OLHA O SORO...QUEM VAI QUERER..... só falta oferecer na sala de espera.
 
juraci montanha em 21/07/2013 07:26:43
É verdade, já passamos por situação semelhante.
 
marcos vergutz em 20/07/2013 22:39:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions