ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, DOMINGO  29    CAMPO GRANDE 28º

Direto das ruas

Pacientes reclamam de mau atendimento e demora em posto de saúde

Por Lidiane Kober | 20/09/2013 18:35

Pacientes do pronto-socorro do Bairro Tiradentes reclamaram, nesta sexta-feira (20), de má vontade dos servidores públicos e de espera de cinco horas por consulta. Segundo relato ao Campo Grande News, foi necessário “brigar” com os funcionários para garantir atendimento a Marcionílio Malaquias da Silva, 51 anos.

Ele chegou ao posto por volta do meio-dia, com forte dor de cabeça e no corpo, além de tosse e febre. “Vi a situação do senhor e fiquei impressionado com o descaso”, comentou, Geová Ferreira Queiroz, 38 anos, que procurou atendimento por volta das 16h30 e conheceu Malaquias na fila.

Inconformado com o tempo de espera do homem, ele cobrou o atendimento. “A mulher que mede a pressão disse que eu estava atrapalhando e me mandou sair da sala”, relatou. “Ainda fez cara feia porque questionei. Essa má vontade é um absurdo. Cadê os direitos humanos”, acrescentou.

Os funcionários alegaram ter chamado Malaquias. “Ele tem problema de audição, custa para o médico ou para as enfermeiras do posto sair da porta da sala deles e chamar as pessoas direito. A maioria está ali doente, custa dar um pouco de atenção”, disse Antônio Aparecido, 50 anos, primo de Malaquias.

Ele mora no Bairro Tiradentes e disse que é frequente o descaso dos servidores públicos. “Só quando a gente reclama e pressiona, eles percebem que existimos”, comentou. Antônio informou ainda que, ao chegar no posto, mandaram o primo procurar por uma assistente social. “O problema é que não tinha nenhuma”, afirmou.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) não retornou até a publicação da matéria.