A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

09/03/2012 17:24

Brasil e Paraguai definem ações conjuntas para combater aftosa

Jeozadaque Garcia
Autoridades voltam a se reunir no mês de outubro, no Paraguai. (Foto: Divulgação)Autoridades voltam a se reunir no mês de outubro, no Paraguai. (Foto: Divulgação)

Durante reunião na manhã desta sexta-feira (9) em Ponta Porã, representantes de Brasil e Paraguai unificaram ações que visam o combate a febre aftosa. Um mapa cartográfico da faixa de 15 quilômetros a partir da fronteira, e atualizar a identificação individual de bovinos, bubalinos, ovinos e caprinos no Brasil e Paraguai, são algumas das ações que serão tomadas.

“Algumas ações tinham critérios diferentes em cada lado da fronteira. Com a unificação de critérios a vigilância será mais padronizada”, explica o médico veterinário da Horácio Tinoco, da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul).

O encontro teve a presença do diretor do DSA (Departamento de Saúde Animal) do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Guilherme Marques, e do presidente do Senacsa (Serviço Nacional de Calidad e Salud Animal), Félix Otazu Leguizamón.

Além da unificação das ações, serão tomadas medidas preventivas como treinamentos sanitários educacionais nos dois lados da fronteira, além do intercâmbio de informações de cadastro e das marcas dos animais. As ações serão realizadas na extensão de fronteira que vai de Porto Murtinho, região pantaneira, até Mundo Novo, sul de Mato Grosso do Sul.

A próxima reunião entre autoridades sanitárias dos dois países foi marcada para outubro, no Paraguai. "É possível erradicar a doença, pois sabemos como ela se comporta. Precisamos de políticas permanentes de melhoria do serviço sanitário", afirma o diretor do Mapa.

Secretaria que cuida do combate à febre aftosa tem novo titular
Marques é veterinário e fiscal federal aposentado, substitui Francisco Jardim, nomeado assessor do ministro Mendes Ribeiro Filho Brasília – O Diário...
Estado recebe mais R$ 16 milhões para combate à aftosa em abril
O Governo do Estado deve contar com mais R$ 16 milhões, relativos a convênio plurianual firmado com o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Aba...
Ministério da Agricultura considera satisfatório controle da aftosa pelo Paraguai
O Ministério da Agricultura informou hoje (26) que considera “satisfatório” os controles feitos pelo serviço veterinário e pelos estabelecimentos pa...
Ministério dá aval a controle paraguaio para evitar entrada de aftosa no Brasi
Brasília - O Ministério da Agricultura informou hoje (26) que considera “satisfatório” os controles feitos pelo serviço veterinário e pelos estabelec...


O trabalho de identificação dos bovinos na zav já foi executado pelos funcionarios da IAGRO. Só que o governo não deu sequencia aos trabalhos e hoje a bagunça é geral. Os funcionarios da defesa sanitaria do ms precisam ser valorizados e o governo ser mais serio em suas ações. Quando a corda arrebenta pelo lado da desgraça da aftosa, ai todo mundo sai correndo atras de ações de defesa.
 
Antonio carlos da silva em 14/03/2012 11:45:08
Este chove e não molha, este lenga lenga de febre aftosa, nada mais é que uma teta para os politicos mamarem no dinheiro publico, este dinheiro não chega nunca aonde é preciso, me dá a metade desta grana que eu resolvo o poblema!!!!!!
 
sergio oliveiraa em 09/03/2012 10:20:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions