A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

15/06/2015 17:11

Projeto em parceria com UE reúne 300 agricultores familiares em seminário

Helio de Freitas, de Dourados
Agricultores familiares de assentamentos de Itaquiraí durante seminário sobre produção de leite (Foto: Divulgação)Agricultores familiares de assentamentos de Itaquiraí durante seminário sobre produção de leite (Foto: Divulgação)

Pelo menos 300 trabalhadores da agricultura familiar participaram “1º Seminário do Projeto Itaquileite”, realizado no fim de semana em Itaquiraí, cidade a 410 km de Campo Grande. Promovido pela prefeitura em parceria com a União Europeia, o evento aconteceu na Escola Municipal Santa Rosa, no Assentamento Santa Rosa.

Entre os participantes estavam assentados ligados à Associação dos Produtores de Leite de Itaquiraí, à Cooperativa dos Pequenos Produtores de Leite de Itaquiraí, Associação Diamante Verde, Associação dos Trabalhadores Rurais do Assentamento Santo Antonio “Dorcelina Folador” e pequenos produtores dos assentamentos Sul Bonito, Indaiá, Guassu, Boa Sorte, Tamakawi e Santa Rosa.

O engenheiro agrônomo da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) e produtor de leite Paulo Machado Lobo fez palestra sobre as potencialidades e desafios da pecuária leiteira em Mato Grosso do Sul e o zootecnista Edwin Baur abordou “o negócio da bovinocultura de leite na agricultura familiar”.

“As máquinas agrícolas, o computador, a internet e outros sistemas tecnológicos serão cada vez mais utilizados no meio rural. Tudo é possível através da tecnologia que a cada dia faz mais parte do dia a dia também dos agricultores familiares”, afirmou Edwin Baur, ao recomendar que os agricultores familiares busquem conhecimentos tecnológicos para melhorar a produção e renda em suas propriedades.

Parceria com UE – O gestor operacional do Projeto Itaquileite, Anderson da Silva, disse que os investimentos feitos para melhorar a produção de leite no município contam com apoio da União Europeia.

A meta é investir pelo menos R$ 1,3 milhão na implantação de 300 piquetes em pequenas propriedades para atender o rebanho leiteiro. A União Europeia liberou 400 mil euros e o prazo para conclusão do projeto é de dois anos. A ideia é produzir mais leite com o rebanho sendo alimentado com pasto. O município investe 70% dos custos na implantação de cada piquete e o produtor paga os outros 30%.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions