A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

04/09/2014 15:37

Proprietário consegue licença ambiental para reabrir frigorífico

Priscilla Peres
Frigorífico foi a leilão antes de ser comprado por empresário local. (Fotos: Cristiano Nehring/A Gazeta News)Frigorífico foi a leilão antes de ser comprado por empresário local. (Fotos: Cristiano Nehring/A Gazeta News)

O frigorífico Frigman de Amambai - distante 360 km de Campo Grande, recebeu licença ambiental e agora aguarda o SIF (Serviço de Inspeção Federal) para voltar a funcionar. A previsão é que a autorização federal saia em 60 dias e ainda este ano cerca de 400 animais sejam abatidos por dia.

O proprietário, Ilmo Bauermann, conta que adquiriu o frigorífico em agosto de 2012, após o antigo dono ter pedido recuperação e a empresa ter ido a leilão. Desde janeiro de 2013, Ilmo tenta recuperar as licenças para voltar a operação. A unidade tem capacidade para abater 600 cabeças por dia e gerar mais de 500 empregos.

"No início, acredito que vamos gerar 250 empregos e abater umas 400 cabeças por dia, o que é bastante para o município que tem poucos locais para a população trabalhar", explica Ilmo Bauermann. Amambai tem aproximadamente 35 mil habitantes.

O Sindicato Rural de Amambai, Diogo Peixoto, afirma que o município que conta com o efetivo de 334 mil cabeças de gado e economia baseada na agropecuária. "Estamos ansiosos para a abertura do frigorífico, pois além dos empregos diretos haverá uma demanda do comércio local que refletirá em outros setores", destaca.

"O Frigman terá capacidade de abater 500 cabeças por dia, esse volume impactará de forma muito positiva para a sociedade, gerando trabalho, pagamento de impostos e abrindo novos mercados", pontuou o diretor secretário da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), Ruy Fachini.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions