A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

09/02/2012 12:43

Safra de soja registra perda em MS e milho deve aumentar 27% em 2012

Fabiano Arruda
Produção do grão no Estado cai 214 mil toneladas neste ano. (Foto: João Garrigó)Produção do grão no Estado cai 214 mil toneladas neste ano. (Foto: João Garrigó)

Mato Grosso do Sul deve registrar queda de 214 mil toneladas na produção de soja em 2012, comparado ao ano passado, por conta da estiagem nos últimos meses e das altas temperaturas. Os dados foram divulgados pela Conab (Companhia Nacional do Abastecimento) nesta quinta-feira.

No entanto, conforme publicado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), também hoje, a produção total de grãos em MS neste ano deve aumentar de 9,1 milhões para 9,7 milhões de toneladas, alta puxada pela previsão de 27% de aumento na safra de milho.

O volume corresponde a 6% da produção nacional de grãos, que deve chegar a 158,7 milhões de toneladas, inferior em 0,7% a 2011, ainda conforme o instituto. Desta forma, Mato Grosso do Sul ocupa a sexta posição do ranking nacional de grãos, atrás, respectivamente, de Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás e Minas Gerais.

Os números referentes à soja apontam que a produção no Estado atinja 4,9 milhões de toneladas na safra 2011/2012 contra 5,1 milhões no ano passado.

Já o milho, que finaliza a produção entre os meses de julho e agosto, deve saltar de 3,4 milhões para 4,3 milhões de toneladas, o que pode fazer o Estado figurar como o terceiro maior produtor do País neste ano atrás apenas de Mato Grosso e do Paraná.

Só vendo -Segundo o engenheiro-agrônomo, Roney Pedroso, da Fundação MS, órgão referência em pesquisa agropecuária no Estado, a expectativa sobre a produção do milho ainda não deve ser comemorada por conta da interferência climática até o meio do ano.

Ele também destacou a inversão dos efeitos do tempo em relação ao ano passado, quando o excesso de chuvas frustrou produção recorde de grãos em Mato Grosso do Sul. “Desta vez, como já ocorreu em outros anos, a estiagem e a alta temperatura foram determinantes na queda”, explicou.

“Em relação à soja teremos queda de 48,6 sacas por hectare, na última safra, para 45,5 sacas neste ano, redução significativa na produtividade média”, pontuou.

Ainda sobre o grão, Pedroso destaca que produtores em MS sofrem com os efeitos da estiagem em fevereiro.

O relatório da Conab, por sua vez, reforça os efeitos do tempo seco para a produção e explica que as lavouras de milho e soja sofreram prejuízos, pois se encontravam nas fases críticas de floração e frutificação.

Safra de grãos de 2011 do país deve superar 159 milhões de toneladas
A safra brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas de 2011 deve atingir 159,9 milhões de toneladas, conforme a 12ª estimativa do ano, divulgada...
MPF cobra adoção de monitoramento eletrônico de aeronaves agrícolas
O MPF (Ministério Público Federal) recomendou à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) que apresente, no prazo de 60 dias, um cronograma de ações p...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions