A notícia da terra a um clique de você.
News Veículos
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

25/09/2017 16:45

Testamos a décima geração do Civic equipado com o motor 1.5 Turbo.

Além das novidades mecânicas, o modelo recebeu mais equipamentos, novo visual e dimensões maiores.

Márcio Martins
Fotos André BittarFotos André Bittar

A um ano atrás a Honda começou a vender o novo Civic geração 10 aqui no Brasil, mas o modelo apareceu pela primeira vez nos Estados Unidos em 2015, e por lá já recebeu o título de carro do ano. Agora chegou o tão aguardado dia para testá-lo. O carro foi cedido pela montadora na versão topo de linha Touring, equipado com o inédito motor turbo, rodamos cerca de 500 km, durante sete dias, na cidade, estrada e em pista fechada.

O modelo testado vem equipado com o motor 1.5 com turbocompressor que entrega 173 cavalos potência (apenas com gasolina) e 22,4 kgfm de torque a partir de 1700 rpm. Isso significa que toda esta força está disponível em uma rotação bem baixa.

O novo Civic cresceu: são 11 cm a mais no comprimento, 3 cm de entre eixos e 5 cm mais largo. O novo Civic cresceu: são 11 cm a mais no comprimento, 3 cm de entre eixos e 5 cm mais largo.
Inédito motor turbo 1.5 que rende 173 cavalos de potência.Inédito motor turbo 1.5 que rende 173 cavalos de potência.

Na prática, esses números traduzem uma boa oferta de torque em qualquer rotação acima de 1.700 RPM, que dá acelerações e retomadas de velocidades vigorosas, e muita agilidade em qualquer de situação de uso urbana ou rodoviária. Há, ainda, um pequeno "lag" até 1.700 RPM, típico de modelos turbo, mas que é minimizadas pela ótima transmissão automática CVT.

O Civic acelera de 0 a 100 km/h em apenas 8 segundos, e pode atingir uma velocidade máxima de 220 km/h, tudo isso levando 1.329 kg de peso bruto total. Só para comparação um Fusion 2.0 Turbo com 248 cv leva também 8 segundos para ir da imobilidade aos 100 km/l, pesando cerca de 300 kg a mais. Um Audi A4 1.4 turbo faz o mesmo em 9,4 s, com 150 cv.

Pequeno, porém forte - muita gente perguntava, mas só 1.5? Pois é, o Civic com motor 2.0 entrega 150 cv com gasolina contra 173 do turbo, que ainda leva vantagem quando o assunto é economia.

O modelo que testamos é o mais completo, conta com teto solar elétrico, central multimídia 7 multi-touchscreen com navegador O modelo que testamos é o mais completo, conta com teto solar elétrico, central multimídia 7" multi-touchscreen com navegador
Sistema LaneWatch, entra em ação assim que aciona a seta, mostrando imagem da lateral direita do carro.Sistema LaneWatch, entra em ação assim que aciona a seta, mostrando imagem da lateral direita do carro.

O Civic está disponível em quatro versões, porém apenas o Touring vem equipado com o motor turbo, as demais versões Sport, EX, EXL continuam com o motor da geração anterior, o 2.0 Flex de até 155 cv e 19,5 kgfm. Apenas a versão Sport está equipado com o câmbio manual de seis marchas, o restante com novo câmbio automático de sete velocidades do tipo CVT e paddle shifts em ambos os propulsores.

Segundo a montadora o novo Civic recebeu nota A de economia, sendo o sedã médio mais econômico do Brasil. Em nosso teste fez cerca de 10,5 km/l de gasolina andando tranquilo em modo ECO (opção que ajuda na economia), andando mais forte, cai para 8 km/l. Na estrada faz média de 14 km/l. (sempre com gasolina).

Nosso carro de teste rodando pela avenida Afonso Pena (Foto: André Bittar)Nosso carro de teste rodando pela avenida Afonso Pena (Foto: André Bittar)
Testamos a décima geração do Civic equipado com o motor 1.5 Turbo.

Além das mudanças na parte mecânica, a décima geração do Civic, ganhou novo visual e dimensões maiores. Agora ele conta com um desenho tipo fastback, que divide opiniões. Nos dias de teste, muitos não gostaram da parte traseira, mas teve diversos elogios também. O carro cresceu em largura e comprimento. Comparado com a geração anterior, são 11 cm a mais no comprimento, 3 cm de entre eixos e 5 cm mais largo. Segundo a Honda, o espaço para as pernas no banco traseiro foi ampliado em 2,7 cm. O porta-malas também cresceu de 449 litros para 525 litros na versão Sport, nos demais são 519 litros. Além disso ele está 4 cm mais baixo que o modelo anterior.

 

Teste de pista no autódromo Orlando Moura em Campo Grande - MSTeste de pista no autódromo Orlando Moura em Campo Grande - MS
Testamos a décima geração do Civic equipado com o motor 1.5 Turbo.
Testamos a décima geração do Civic equipado com o motor 1.5 Turbo.
Testamos a décima geração do Civic equipado com o motor 1.5 Turbo.
Testamos a décima geração do Civic equipado com o motor 1.5 Turbo.

Custa caro, mas a diversão é garantida

Para quem gosta de dirigir, fica difícil deixar o volante do Civic turbo. Se o carro é gostoso de guiar na cidade imagina no autódromo. Tivemos a oportunidade de andar aqui em Campo Grande na pista fechada para um teste rápido, onde pudemos abusar um pouco mais das acelerações e frenagens, inclusive testar na prática os recursos de segurança. (listamos abaixo todos os sistemas do carro).

Tanto na cidade quanto no pista, o Touring agrada pelo bom ajuste da suspensão, que tem bom equilibrio entre conforto e estabilidade, absorvendo bem as irregularidades, sem solavancos ou batidas secas. A nova plataforma, segundo a marca, conta com 25% a mais de rigidez torcional. A suspensão foi retrabalhada e leva MacPherson com buchas hidráulicas na frente e traseira multilink também com buchas hidráulicas. Isso se traduz em mais conforto, a direção passou a ter assistência variável e elétrica. O isolamento acústico recebeu melhorias, pouco se ouve do motor, apenas abrindo um pouco os vidros para ouvir o ronco e o discreto som do turbo.

Na pista fechada, conseguimos rodar com os controles de estabilidade desligados, onde foi possível uma direção um pouco mais agressiva, subindo o giro do motor e aproveitando um pouco mais o torque e usando as trocas de marchas manuais nas borboletas atrás do volante e sempre na opção Sport. É possível acompanhar o trabalho do turbo através de um gráfico bem bacana no painel.

Mas um bom carro não se faz só de números de desempenho, é claro que o Civic não tem o objetivo de ser um carro esportivo, e sim familiar e prazeroso de dirigir, que leva os passageiros com espaço e conforto. Mas que tem uma boa dose de diversão.

A versão que testamos é a mais completa com todos os opcionais, confira a lista de itens:

Sistema VSA® (Vehicle Stability Assist - Assistente de tração e frenagem)
Sistema AHA (Vehicle Handling Assist - Assistente de Dirigibilidade Ágil)
Sistema HSA (Hill Start Assist - Assistente de partidas em aclives)
Freio de Estacionamento Eletrônico (EPB) com função Brake Hold
Função ECON com Eco Assist™
6 airbags inteligentes (frontais, laterais e de cortina)
Estrutura de deformação progressiva ACE™ (Advanced Compatibility Engineering)
Porta-malas com botão para acionamento interno ou pela tampa do porta-malas ou na Smart Key
Rodas 17" de liga leve com acabamento diamantado
Sistema de Freios a disco nas 4 rodas com sistema ABS/EBD e EBA
Sistema Isofix de fixação para cadeirinhas infantis
Sistema de luzes de emergência ESS (Emergency Stop Signal)
Piloto automático (Cruise Control)
Sistema LaneWatch™ Assistente para redução de pontos cegos
Painel Digital em TFT de Alta Resolução
Botão Start/Stop (Partida sem chave)
Chave-controle (Smart Key) com botão para acionamento remoto do motor
Smart Entry - Travamento e destravamento das portas por sensor de aproximação na chave
Teto Solar One-Touch com função antiesmagamento
Banco de Couro*** com Ajustes Elétricos Intuitivos (8 posições) para motorista
Multimídia 7" multi-touchscreen com navegador (com informação de trânsito via RDS)* e interface para smartphone
Multiconectividade: Bluetooth, HDMI (com espelhamento digital)** Wi-Fi e Duas Entradas USB (Internet Browser por hotspot)
DRL: Daytime Running Light - Luzes de rodagem diurna de posição
Ar-condicionado Digital Automático Dual Zone
Conjunto Ótico Full LED: Faróis, farol de neblina e lanternas em LED
Sensor Crepuscular (acendimento automático de faróis)
Sensor de Chuva Automático (limpador de para-brisa)
Retrovisor Interno Eletrocrômico (antiofuscamento)
Suspensão Dianteira MacPherson com buchas hidráulicas e barras estabilizadoras

Ficha técnica

Motor: Dianteiro, transversal, 4 cil. em linha, comando duplo, turbo, injeção direta de gasolina
Cilindrada: 1.498 cm³
Potência: 173 cv a 5500 rpm
Torque: 22,4 kgfm a 1700 rpm
Câmbio: Automático CVT, 7 marchas virtuais
Direção: Elétrica
Suspensão: Independente McPherson (diant.) e multilink (tras.)
Freios: Discos ventilados na frente e sólidos atrás
Pneus: 215/50 R17
Comprimento: 4,63 metros
Largura: 2,07 metros (com retrovisores)
Altura:1,433 metros
Entre-eixos: 2,70 metros
Tanque: 56 litros
Porta-malas: 519 litros
Peso: 1.326 kg

As versões partem de R$ 89.100,00 na versão Sport com câmbio manual.

 

Agradecimento a Honda do Brasil pelo empréstimo do Honda Civic Touring




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.