A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

30/05/2013 15:18

Samu resgata mais uma vítima de confronto entre polícia e indígenas

Aliny Mary Dias
Corpo de indígena Oziel Gabriel foi levado para funerária da cidade após o confronto (Foto: Simão Nogueira)Corpo de indígena Oziel Gabriel foi levado para funerária da cidade após o confronto (Foto: Simão Nogueira)

O confronto entre indígenas que ocupavam a Fazenda Buriti em Sidrolância e policiais federais que cumpriram uma ação de reintegração de posse na manhã desta quinta-feira (30), já contabiliza um indígena morto e outros seis feridos. A última vítima socorrida foi Eliane Jorge Machado, de 46 anos, ela foi atendida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Veja Mais
Mulher causa revolta ao dizer que índios são desocupados e devem ser enterrados
PM pede reforço de Dourados, mas garante que situação já foi controlada

Segundo a corporação, a ambulância enviada para região a pedido da polícia socorreu a mulher com fraturas pelo corpo. Eliane foi encaminhada para o Hospital Municipal de Sidrolândia e não há informações sobre o estado de saúde dela.

Além de Eliane, outros cinco indígenas também foram socorridos. Quatro deles foram levados para o hospital de Sidrolância e um para o hospital localizado em Dois Irmãos do Buriti.

Apesar dos seis feridos confirmados, as informações do Cimi (Conselho Indigenista Missionário) dão conta de que 13 indígenas ficaram feridos durante a ação da polícia. O assessor jurídico do órgão, Luiz Henrique Eloy, afirma que nenhum órgão indígena sabia da ação de reintegração de posse.

Conforme a Polícia Federal, pelo menos três policiais ficaram feridos durante o confronto. A corporação não tem informações sobre a gravidade dos ferimentos e se eles foram atingidos por balas, mas garante que os indígenas estavam armadas e reagiram com tiros.

O comandante da Polícia Militar em Mato Grosso do Sul, coronel Carlos Alberto David dos Santos disse ao Campo Grande News que a área já foi desocupada, porém, um novo reforço policial da tropa de choque de Dourados foi solicitado.

A ação começou na manhã de hoje e, além da Polícia Federal, duas equipes da Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) e as forças táticas dos três batalhões de Campo Grande também estão no local e reforçam a ação.

Confronto - A fazenda foi invadida pelos terenas em 15 de maio. No mesmo dia, saiu uma decisão para que os índios deixassem o local. Mas a reintegração não foi cumprida no dia 18 e a decisão acabou suspensa até ontem, quando foi realizada audiência na Justiça Federal. Sem acordo entre as partes, o juiz Ronaldo José da Silva determinou o cumprimento da reintegração de posse.

Os índios reivindicam 17 mil hectares da aldeia Buriti que estão na posse de fazendeiros e que foram identificados em 2011 como terra indígena.

A operação da manhã desta quinta conta com a Polícia Federal, Polícia Militar, Bombeiros, médicos do Samu e policiais da Companhia de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais (Cigcoe).

O vídeo abaixo foi gravado pelos índios e divulgado pelo Cimi. Segundo o Cimi, a legenda é precária, mas o órgão resolver divulgar o material depois do confronto ocorrido em Sidrolândia




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions