A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

24/09/2015 21:41

Empresários se reúnem com Bernal para entender crise financeira

Renata Volpe Haddad
Em reunião, empresários questionam e ouvem sobre situação econômica da Capital. (Foto: Renata Volpe Haddad)Em reunião, empresários questionam e ouvem sobre situação econômica da Capital. (Foto: Renata Volpe Haddad)

Empresários de Campo Grande se reuniram na noite desta quinta-feira (24) na ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) com o prefeito Alcides Bernal (PP) para tentar entender qual a real situação econômica que a prefeitura vive e analisar o impacto disso no comércio, no fim do ano.

Veja Mais
Bernal cancela vale e a partir do dia 5 paga servidor por faixa salarial
Câmara entrega nesta 6ª informações de vereadores que cassaram Bernal

O objetivo da reunião também, é de além de conhecer as finanças, é saber como a ACICG pode ajudar para minimizar os efeitos da crise. Quem afirma isso é um dos diretores da associação, Omar Pedro de Andrade. "A partir do momento em que sabemos o que está acontecendo, vamos saber como poderemos ajudar em pautas que a prefeitura achar que a ACICG pode contribuir", alegou.

Conforme o presidente da associação, João Carlos Polidoro, muitos cobram mais ação e Bernal tem pouco tempo para poder minimizar os efeitos da situação vivida pela Capital.

Acompanhados de alguns de seus assessores, Bernal disse ao presidente Polidoro, que precisa apresentar aos empresários, os números oficiais e atual situação em que a Capital se encontra. "Estamos expondo a realidade econômica da prefeitura, pois vivemos um problema grave. Participo desta reunião para saber o que a associação comercial tem a oferecer", alegou.

O secretário de finanças, Disney de Souza Fernandes, apresentou os números e afirmou que o Executivo entrou em regime de urgência para consertar a peça orçamentária. "Estamos nos reunindo com todo o secretariado para que a gente possa arrumar um jeito de recuperar os ganhos e acabar com esse desconforto", comentou.

Nos números apresentados de receita e despesa realizada, consta que em 2012, o então prefeito Nelson Trad Filho (PTB), deixou um déficit de mais de R$ 3 milhões. Quando Bernal assumiu, no final de 2013, a prefeitura fechava o ano com dinheiro em caixa de quase R$ 40 milhões. Já em 2014, Gilmar Olarte (PP), fecha o ano com déficit de R$ 78 milhões.

Uma das maiores arrecadações da Prefeitura de Campo Grande é o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Quando os empresários que estavam presentes ouviram isso, começaram a questionar que o imposto cobrado, é muito caro. "Ainda assim é cobrado errado e nenhum local do país aplica o valor venal correto", defendeu o secretário.

Questionamentos – O primeiro secretário da ACICG, Roberto Oshiro, perguntou ao prefeito o que está pode ser feito para sair da atual situação sócio-econômica que Campo Grande vive. "Gostaria de saber também, o que pode ser feito para ter o 13º pago e para ter dinheiro em caixa para realizar obras em 2016", questionou.

Já o presidente do Conselho do Comércio Central, André Moretto, pontuou sobre a situação da revitalização do centro do município e sobre os projetos que estão atrasados e precisando de autorização.

O prefeito avaliou que a associação tem muitas pessoas com vasto conhecimento profissional. "Convido os empresários para participarem junto com a prefeitura da melhoria da cidade", afirmou. 

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions