A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

31/08/2015 14:18

Setor industrial registra em julho queda de 2.071 vagas de emprego no Estado

Renata Volpe Haddad
Conforme Radar Industrial da Fiems, julho é o 5º mês consecutivo de queda na abertura de empregos no setor industrial. (Foto: Caged/Divulgação)Conforme Radar Industrial da Fiems, julho é o 5º mês consecutivo de queda na abertura de empregos no setor industrial. (Foto: Caged/Divulgação)

O setor industrial de Mato Grosso do Sul registrou em julho, redução de 2.071 vagas de empregos, sendo o 5º mês consecutivo de queda na abertura de empregos, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems (Federação da Indústria de Mato Grosso do Sul).

Veja Mais
Lei avança e domésticos comemoram mais um benefício: seguro-desemprego
Indústria pode demitir 20 mil com fim da desoneração da folha, diz Fiems

Com a redução líquida de postos de trabalhos no mês passado, o setor composto pelas indústrias de transformação, extrativismo mineral, construção civil e de serviços de utilidade pública, acumula no ano, o total de vagas encerradas de 3.783, no Estado.

Os segmentos industriais que apresentaram as maiores reduções em julho, foram: indústria de produtos alimentícios e bebidas, com redução de 1.307 vagas; indústria têxtil e do vestuário, com saldo negativo de 290; indústria da construção com queda de 189; e indústria mecânica, que resulta em 168 vagas encerradas.

De acordo com o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, no acumulado de janeiro a julho, as maiores reduções ocorreram na indústria da construção, que contabilizou 1.592 vagas a menos. "A indústria de produtos alimentícios e bebidas, registrou queda de 1.318 no primeiro semestre de 2015, seguida da indústria têxtil e do vestuário com menos 617 vagas e indústria mecânica, fechando 273 postos de trabalho", enumerou.

O coordenador analisa que no acumulado do ano, houve abertura de 914 postos de trabalho, enquanto em julho, foram fechadas 2.068 vagas. “A média para o período, considerando o intervalo de 2005 a 2015, é 16.806 vagas abertas. Ou seja, o desempenho de janeiro a julho deste ano é 95% menor que o resultado médio historicamente obtido para o mesmo intervalo”, explicou.

Porém, Mato Grosso do Sul encerrou o mês passado com um contingente de 129.832 trabalhadores formalmente empregados, queda de 1,56% em relação a junho. Sendo assim, a indústria segue respondendo pelo 2º maior contingente de trabalhadores formais empregados no Estado. "A indústria teve participação de 20,3% sobre o total, ficando atrás somente do setor de serviços, que emprega formalmente 185.726 trabalhadores com participação equivalente a 29,1%", concluiu Resende.

O segmento industrial que apresentou maior redução em julho foi a de produtos alimentícios e bebidas. (Foto: Caged/Divulgação)O segmento industrial que apresentou maior redução em julho foi a de produtos alimentícios e bebidas. (Foto: Caged/Divulgação)

Municípios com saldo positivo – As atividades industriais registraram saldo positivos de janeiro a julho, em 43 municípios de Mato Grosso do Sul proporcionando a abertura de 2.518 vagas, e em São Gabriel do Oeste houve geração de 544 novas vagas.

Em Angélica, foram 340 novos postos de trabalho, seguido de Nova Andradina com 241, Rio Brilhante com geração de 238 vagas, Itaquiraí, com 161 novos postos, Maracaju que gerou 136 novas vagas e Chapadão do Sul com saldo positivo de 114 vagas.

Municípios com saldo negativo – De janeiro a julho, 34 municípios do Estado registraram saldo negativo, proporcionando o fechamento de 6.301 vagas. Campo Grande se destacou com o fechamento de 1.510 vagas, seguido de Três Lagoas, com saldo negativo 1.089, seguido de Bataiporã com menos 649 vagas, Paranaíba -537, Caarapó -409, Nova Alvorada do Sul -304, Naviraí -291, Aparecida do Taboado -226, Dourados -202, Corumbá -158, Bataguassu -136 e Ribas do Rio Pardo que fechou 112 postos de trabalho.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions