A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

22/02/2012 15:05

Acrissul acredita em briga política e pode processar promotor e prefeitura

Wendell Reis
Associação quer indenização por danos morais e materiais (Foto: João Garrigó)Associação quer indenização por danos morais e materiais (Foto: João Garrigó)

O presidente em exercício da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Jonathan Pereira Barbosa, revelou ao Campo Grande News que o projeto acústico para conter o barulho próximo ao Parque de Exposições Laucídio Coelho deve ser apresentado pela empresa responsável nesta semana a prefeitura. Porém, acredita que o projeto é apenas um pretexto:

Veja Mais
Acrissul diz que perdeu meio milhão com Laucídio Coelho interditado
Governo e Acrissul vão tentar que MPE libere shows da Expogrande

“Esta foi a última das exigências que a prefeitura fez. Isso custa dinheiro. Em julho, só para começar o projeto, nós gastamos R$ 35 mil. Neste projeto acústico pagamos R$ 15 mil. Está na mão da empresa que eles indicaram. Mas, não é isso. É pretexto. Para dizer que sempre está faltando uma coisa”.

Jonathan alega que ninguém tem um projeto tão completo como a Acrissul e desconfia dos fatos: “É questão de ordem pessoal ou política. Coisa que não convém à diretoria que não tem envolvimento político”.

O presidente da Acrissul revela que ainda aguarda a liminar solicitando a autorização para a realização do show. Ele relata que a decisão de sexta-feira (17) que liberou a realização da feira, em os shows, prova que ocorreu uma arbitrariedade por parte da promotoria de Meio Ambiente e da prefeitura de Campo Grande, ao interditar o Parque.

Jonathan afirma que a Expogrande está em dia com o TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) assinado com a prefeitura e o promotor. Porém, afirma que a associação foi obrigada a assinar o TAC na última hora, no famoso “ou dá ou desce”.

“Alguém vai ter que pagar conta dos prejuízos materiais e morais. Do constrangimento e vergonha perante filiados. Sem poder fazer nem a festa da diretoria recém eleita. Ninguém em Campo Grande tem alvará: Praça do Papa, Parque das Nações, Praça do Rádio, Cidade do Papai Noel. Não têm e fizeram só com a Acrissul”.




esta cada dia mais dificil de divertir em campo grande, por causa desses politicos.
 
GILMAR SILVA em 22/02/2012 06:13:03
Está na cara que é 'questão política'!!Afinal o candidato preferido do PMDB não ganhou a últuma disputa da eleição na acrissul.Atitude de pessoas palpérrimas de espírito, rancorosas e arcaicas...lamentável!!!
 
manoel de souza em 22/02/2012 05:58:06
Está certo o MPE, ninguém quer barulho! Respeitem o sossego das pessoas e vão fazer barulho na Bósnia (com todo respeito ao povo bósnio).
 
Hugo Alves em 22/02/2012 05:09:58
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.