A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Junho de 2018

18/05/2016 10:21

Como lidar com as decepções profissionais

Por Jaques Grinberg (*)

Muitos profissionais, empregados ou não, já sentiram-se decepcionados. Podemos traduzir para desapontados ou enganados com uma situação ou promessa não realizada. É fácil culpar terceiros por uma decepção, o chefe ou colegas de trabalho. Alguns, culpam os clientes e outros muitas vezes nem sabem quem culpar. A decepção acontece quando algo que esperávamos acontecer não acontece.

Veja 7 dicas para aprender a lidar com as decepções e sofrer menos.

1. Espere menos e faça muito mais.

Quando a expectativa é menor, as chances de uma decepção também são menores. E quando você espera menos e faz muito mais, diminuí muito as chances de decepcionar-se. O grande erro de muitos profissionais é esperar muito e nada fazer para ter o resultado esperado.

2. Faça por você, não espere um obrigado.

Os profissionais que faz o que precisa ser feito, sem esperar um agradecimento do chefe ou elogios dos colegas conseguem trabalhar com mais satisfação.

3. Estude muito e esteja preparado para novos desafios.

Independente da sua profissão e responsabilidades, em um mundo globalizado e competitivo, é importante acompanhar as mudanças. Tempo de profissão já foi um diferencial competitivo, atualmente é o conhecimento, facilidade de trabalho em equipe e flexibilidade que tornam um profissional requisitado.

4. Seja curioso e criativo. Pergunte e descubra coisas novas todos os dias.

Qual foi a última vez que você participou de uma palestra, leu um livro ou pesquisou na internet informações para o seu trabalho render muito mais. O que os seus clientes, seus colegas e o seu chefe pensam do seu trabalho é o mesmo que você pensa? Existem formas de fazer o seu trabalho mais rápido e com uma qualidade superior? Seja curioso e criativo, responda estas perguntas com duas ou três possibilidades diferentes.

5. Acredite no seu potencial.

Todos nascem igual, não existe sorte, existe força de vontade. Ganhar na loteria é probabilidade. O jogador tem que investir tempo para ir até uma lotérica, pensar e escolher os números para jogar, arriscar e pagar o valor do jogo para ter chances de ganhar. E quando ganha, todos dizem que é sorte. Sorte é ganhar na loteria sem jogar. Podemos trazer este conceito para a empresa, como por exemplo, aquele colega que foi promovido e todos dizem que é sorte ou “puxa saco”. O que ele fez e tem de diferente para ter sido promovido?

6. Não tenha medo do que ainda não aconteceu.

Ter medo do que ainda não aconteceu é mais comum do que você imagina. Ter medo de perder o emprego é um dos fatores que geram a decepção profissional. Quando um profissional acredita que irá perder o emprego o seu rendimento cai e falhas no serviço começam a acontecer. Quando perde o emprego a culpa é dos colegas, do chefe que não gostava dele ou da crise. O profissional esquece de avaliar o seu desempenho negativo por causa de um medo que não existia, mas aconteceu somente por causa deste medo.

7. Sorria mais.

Sorrir é o melhor remédio para a vida. Deu certo, sorria e festeje o resultado. Deu errado, sorria e conserte. Aprender a assumir os erros e comprometer-se a corrigi-los é para poucos profissionais que destacam-se e diminuem as chances de novas decepções. Viver bem é sorrir para viver. Experimente!

(*) Jaques Grinberg é empreendedor, coach, palestrante, consultor e sócio em quatro empresas, considerado o maior especialista em coaching de vendas do Brasil, autor do livro 84 Perguntas que Vendem.

Os três pilares do aprendizado
A educação brasileira passa por um profundo processo de transformação com a implantação da nova Base Nacional Comum Curricular. Precisamos estar pron...
O país onde tudo é obrigatório
Nos Estados Unidos, na França e na Inglaterra, as regras ou são obedecidas ou não existem, por que nessas sociedades a lei não é feita para explorar ...
Universidade pública e fundos de investimento
  A universidade pública não é gratuita, mas mantida pelos recursos dos cidadãos. E por que a Constituição brasileira escolheu determinar esse tipo d...
Uma nobre atitude de cidadania e espiritualidade
A solidariedade é intrínseca à condição humana, um dever moral que vai além da dimensão religiosa, pois todos somos gregários e frágeis. A bondade é ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions