A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Novembro de 2019

03/09/2017 09:34

Reflexões de um País que trapaceia

Alexandre Pereira

Calma! Antes de criticar esse texto pelo seu título leia atentamente onde quero chegar, pois, desde criança ouço que “o Brasil será o país do futuro”. Entretanto, depois de todos esses anos e observando um ponto crucial de nossa sociedade é possível afirmar que continuando do jeito que estamos nunca chegaremos a lugar algum.

O ponto crucial dessa afirmação é devido ao famoso “jeitinho brasileiro” que a primeira vista parece ser algo pequeno e até superficial. No entanto, a realidade é que a maioria do povo brasileiro não tem apenas um “jeitinho”, pois, na verdade o que existe é falta de integridade!

Como podemos ser o país do futuro enquanto a maioria quer tirar vantagem em tudo, sempre na malandragem do mais fácil. Sem contar aqueles que vivem lesando os demais nas pequenas ações do dia a dia e não é por menos que estrangeiros ficam abismados com a depredação e o comportamento geral do “tupiniquim”.

Essa falta de integridade resulta em um inegável baixo nível civilizatório. Ou seja, parece que boa parte da população não teve sequer a educação básica para não prejudicar o que é seu. Uma reflexão indigesta nessa questão é analisar qual o papel da educação como um todo para permitir que o “jeitinho” deixasse de ser exceção para ser um de nossas referências internacionais.

Um exemplo do que acabo de me referir vem dessa foto abaixo tirada no Canadá.

O que aconteceu é que uma das estações do metrô canadense estava com as catracas quebradas e sem funcionários no local e o que se vê na foto é o que isso resultou. Mesmo não funcionando as pessoas pagaram deixando as moedas e dinheiro em cima da catraca quebrada. E se fosse no Brasil? Entendeu agora quando nos referimos a uma população com caráter?

Que fique bem claro: enquanto não houver integridade real e genuína o Brasil não será referência em nenhuma parte do mundo. Algum desavisado pode até dizer que somos uma das maiores economias do mundo... Ora, isso não tem nada a ver com dinheiro ou questões econômicas.

O Brasil, por exemplo, vem atuando no combate a corrupção por alguns segmentos do judiciário, mas, ao mesmo tempo, observam as incoerências e politicagens do Supremo Tribunal Federal que deixam a população ainda mais desacreditada. Afinal, se mesmo a criminalidade mais ostensiva acaba no acostamento da impunidade, o que pensar sobre os exemplos deixados para a população?

Já pensou o mundo sendo governado ou inspirado de acordo com nossos meios ou nosso modus operandi? A intenção aqui não é ficar falando mal da maioria dos brasileiros que agem dessa forma, pois meu real intento é que as pessoas se conscientizem e se tratem dessas posturas atuais. Vamos entender de uma vez que sem integridade não vamos a lugar algum.

*Alexandre Pereira é colaborador da página Obvious

 

Promover a fluência digital é imprescindível
Um escritor espanhol do século XVIII dizia que, se rei fosse, determinaria às escolas não mais disciplinas de oratória, e sim de “escutatória”. Paraf...
Envelhecimento da população desenha uma nova geopolítica e explica os conflitos
A guerra comercial entre Estados Unidos e China, os conflitos nas ruas do Chile, a desigualdade social crescente em quase todo o planeta, o fluxo mig...
Mais uma do Doutor Esacheu
A Santa Casa de Campo Grande inaugurou no dia 8 deste mês as novas instalações da Unidade de Oncologia, que leva o nome de Elisbério de Souza Barbosa...
Ou a classe politica no Brasil se recicla ou entra em colapso
O Brasil possui cerca de 210 milhões de habitantes, destes uma média de 150 milhões são eleitores aptos a votarem, em seus representantes nas esferas...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions