A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Junho de 2018

01/02/2017 10:06

Samba, suor e lágrimas

Por Antonio Roque Dechen (*)

Na atualidade a população brasileira é predominantemente urbana (86%) e, em menor proporção, rural (14%). Essa veio decrescendo no tempo, sendo que nos anos 80 a divisão estava estimada em 70% nas cidades e 30% no meio rural, porém a redução da população no ambiente rural foi acompanhada pelo desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovações nos centros de pesquisas, nas universidades e em ambientes científicos ligados às ciências agrárias, ambientais e sociais aplicadas o que posiciona o Brasil num dos celeiros da agricultura mundial.

As estatísticas comprovam esta evolução. Em artigo recente, Evaristo Miranda (Jornal Estado de S. Paulo em 29-09-2016) revela que o país vem produzindo ao redor de uma tonelada de grãos/habitante, sete milhões de toneladas de bananas, um milhão de toneladas de castanhas, amêndoas e nozes, 31 bilhões de litros de etanol, 35,2 bilhões de litros de leite, 4,1 bilhões de dúzias de ovos, 39,3 milhões de suínos, seis bilhões de frangos e tem cerca de 220 milhões de cabeças de gado revelando a efetiva eficiência de produção do setor agrícola, alicerçada na preocupação com a sustentabilidade e qualidade da produção agrícola. Um exemplo a ser lembrado é o do plantio direto na palha, inicialmente no estado do Paraná nos anos 70, e hoje amplamente difundido pela Federação Brasileira de Plantio Direto na Palha, adotado em muitos estados e exemplo para o mundo.

Com essa produção alimentamos o Brasil e o mundo que nos agradecem, pois nossa produção excedente é direcionada para muitos países gerando superávits na balança comercial e, domesticamente, tem forte participação no PIB nacional, na formação de capital, na geração de empregos e em programas sociais.

É comum no Brasil e no mundo as famílias, antes das refeições, agradecerem o alimento que está em suas mesas, louvando o pão nosso de cada dia. Portanto, causa-nos certo desconforto, num momento de uma crise nacional sem precedentes, numa das festas mais tradicionais do Brasil, o Carnaval, pessoas bem alimentadas virem a público criticar, no contesto do enredo de uma escola de samba (Imperatriz Leopoldinense), de forma tão contundente o produtor agrícola brasileiro, tratando-o como bandido.

Lamentavelmente o Estado do Rio de Janeiro está vivendo um momento de grande crise, porém durante os desfiles não faltarão comidas e bebidas, originarias de matérias primas produzidas pelos agricultores, os homens do campo.

Nós devemos sim exaltar e aproveitar o Carnaval, mas não podemos nos esquecer de render nossos respeitos e considerações aos profissionais das áreas de ciências agrárias e principalmente aos agricultores. E não injuriá-los, eles não estão nas arquibancadas e nas passarelas, eles não são nossos inimigos, eles estão no campo, mesmo nos dias de Carnaval, olhando para os céus e possivelmente rezando pelas chuvas, para que possam cultivar os solos e produzir alimentos para que não tenhamos fome. Avante agricultores: o mundo precisa de vocês e agradecemos!

(*) Antonio Roque Dechen é presidente do CCAS (Conselho Científico Agro Sustentável), professor titular do Departamento de Ciência do Solo da ESALQ/USP, presidente da Fundação Agrisus e membro do Conselho do Agronegócio (COSAG-FIESP)

O país onde tudo é obrigatório
Nos Estados Unidos, na França e na Inglaterra, as regras ou são obedecidas ou não existem, por que nessas sociedades a lei não é feita para explorar ...
Universidade pública e fundos de investimento
  A universidade pública não é gratuita, mas mantida pelos recursos dos cidadãos. E por que a Constituição brasileira escolheu determinar esse tipo d...
Uma nobre atitude de cidadania e espiritualidade
A solidariedade é intrínseca à condição humana, um dever moral que vai além da dimensão religiosa, pois todos somos gregários e frágeis. A bondade é ...
Servidor público da Previdência Social
Os servidores da Previdência Social, em especial aqueles que trabalham no INSS, estão totalmente sem norte, em virtude das mudanças políticas promovi...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions