A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Março de 2019

25/02/2019 19:33

Câmara cria comissão externa sobre violência contra as mulheres

A comissão visitará os cinco estados que mais registram esse tipo de ocorrência, entre eles está Mato Grosso do Sul

Pedro Rafael Vilela, da Agencia Brasil*
Reprodução de mulher sendo ameaçada por um homem. (Foto: Marcos Santos/USP/Reprodução Agência Brasil) Reprodução de mulher sendo ameaçada por um homem. (Foto: Marcos Santos/USP/Reprodução Agência Brasil)

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou requerimento nesta segunda-feira (25) para criar uma comissão externa com o objetivo de acompanhar os casos de violência contra a mulher no país. Segundo a autora do requerimento, a deputada federal Flávia Arruda (PR-DF), a comissão visitará os cinco estados que mais registram esse tipo de ocorrência: São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal.

Flávia Arruda destacou que não basta criar penas sem que as estruturas de apoio às mulheres efetivamente funcionem para ajudar aquelas que precisam do Poder Público. “Pretendemos que nossos trabalhos impeçam que casos absurdos caiam no esquecimento e encorajem as mulheres a dar um grito de basta”, afirmou.

De acordo com o Atlas da Violência de 2018, feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 4.645 mulheres foram assassinadas no país, segundo dados de 2016.

"É necessário verificar como os estados estão atuando, quais são as políticas implementadas, quais os recursos destinados para este enfrentamento, se há ou não orçamento garantido para a execução destas políticas de forma permanente", justifica a deputada, em seu requerimento.

A comissão externa deve verificar quais são as políticas públicas de acolhimento às vítimas, se há órgão específico para implantá-las, além de identificar as ações já implementadas pelo Ministério Público, pelo Poder Judiciário e pela Defensoria Pública dos cinco estados que concentram as piores estatísticas.

*Com informações da Agência Câmara



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions