ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  03    CAMPO GRANDE 30º

Cidades

Assassino de ator do SBT fugiu de MS em caminhão de melancia, diz delegada

Fazenda em Eldorado foi local onde Polícia Civil de SP chegou mais perto de capturar Paulo Cupertino

Por Anahi Zurutuza | 18/05/2022 16:44
Paulo Cupertino, que estava foragido após o assassinato do ator Rafael Miguel. (Foto: PCSP/Reprodução)
Paulo Cupertino, que estava foragido após o assassinato do ator Rafael Miguel. (Foto: PCSP/Reprodução)

Durante os três anos em que esteve foragido, Paulo Cupertino, acusado de assassinar o ator Rafael Miguel e os pais do jovem, passou por mais de 100 endereços em ao menos 3 países, estima o delegado Wendel Luís Pinto Sousa Silva, do 98° Distrito Policial de São Paulo (SP). O local onde a equipe que trabalhava nas buscas esteve mais perto de capturar o investigado pelo triplo assassinato foi a fazenda em Eldorado, no sul de Mato Grosso do Sul, onde Cupertino passou quase um ano.

A fazenda teria sido o local onde o foragido passou mais tempo – do primeiro semestre de 2020 até por volta de fevereiro de 2021 –, explica a delegada Ivalda Aleixo, que comandou as buscas por meio da Divisão de Capturas, que entrou no caso a partir da semana em que o crime ocorreu para dar apoio ao 98º DP.

A suspeita é que Cupertino tenha deixado o Mato Grosso do Sul em um caminhão carregado com melancias no mesmo dia em que equipe da Polícia Civil de São Paulo chegou a Eldorado.

Para a delegada, o suspeito escolheu a região de fronteira, porque tinha contatos nas cidades sul-mato-grossenses que ficam ao lado do Paraguai. "Ele só conseguiu se esconder por tento tempo por isso", disse Ivalda em entrevista ao Estadão.

A responsável pelas buscas conta ainda que logo depois dos assassinatos, em 2019, e da fuga de Cupertino, a investigação estava quente. Antes de se estabelecer em Eldorado, o foragido passou por outras cidades de Mato Grosso do Sul. “O fato [triplo homicídio] foi no domingo. Ele vai para São Roque (SP) na madrugada, na terça-feira, ele vai para Campinas (SP) e, de lá, ele consegue pegar o ônibus e vai para Ponta Porã (MS)”, também contou a delegada ao jornal O Estado de S. Paulo.

Depois que o suspeito conseguiu sair do estado de São Paulo, os trabalhos foram marcados por idas e vindas. Mais de 400 denúncias sobre o paradeiro de Cupertino foram verificadas.

Por aqui – Em Mato Grosso do Sul, Paulo Cupertino Matias “nasceu de novo” como Manoel Machado da Silva. Ele conseguiu a nova identidade em Rio Brilhante – cidade a 161 km de Campo Grande e a 292 km de Eldorado, seu último paradeiro no Estado –, com base em documento apontado como de “falsidade absoluta” pela Justiça sul-mato-grossense.

A farsa sobre Manoel – que deixou muitas perguntas sem respostas sobre como um foragido tem coragem de ir a órgãos públicos em busca de documentos e o refinamento de não abrir mão nem de título de eleitor – começou a ruir em outubro de 2020. Ele foi reconhecido e denunciado depois que o nome falso foi divulgado.

Em Eldorado, deixou a lembrança de um homem vaidoso e “gente boa”, que frequentava uma barbearia, onde por R$ 50 fazia cabelo, barba e limpeza de pele.

Em frente ao Assentamento Floresta Branca, o sítio onde Cupertino morava é do piloto Alfonso Helfenstein, que já foi flagrado em Rondônia com 300 quilos de maconha.

No dia 27, ele esteve no aeroporto e há suspeita de que tenha dado fuga ao assassino numa aeronave. Alfonso tem mandado de prisão em aberto por tráfico, originário de Rondônia, e também está foragido. A ordem de prisão contra o piloto é datada de 16 de dezembro de 2018.

Triplo assassinato e captura – Rafael Miguel, 22 anos, e os pais, João Alcisio e Miriam Selma, foram assassinados a tiros no dia 9 de junho de 2019, em São Paulo. A família foi surpreendida por Cupertino ao chegar à casa da namorada do ator, filha do comerciante. O pai da jovem não aceitava o relacionamento.

Depois de se esconder em endereços no Brasil, Paraguai e Argentina, Cupertino foi preso em hotel no Jardim Mirian, na zona sul de São Paulo.

Nos siga no Google Notícias