A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

30/05/2019 19:07

Campanha termina amanhã e vacina contra gripe será liberada para todos

Aviso do ministro da Saúde foi reiterado pela SES; grupos de risco têm até esta sexta-feira para garantir prioridade

Humberto Marques
Aberta há 51 dias, vacinação contra a gripe foi voltada a grupos prioritários. (Foto: Arquivo)Aberta há 51 dias, vacinação contra a gripe foi voltada a grupos prioritários. (Foto: Arquivo)

Após 51 dias de sua abertura, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe será encerrada nesta sexta-feira (31) em todo o país, com as doses remanescentes sendo liberadas para toda a população a partir de sábado (1º). O anúncio, que havia sido feito pelo ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde), foi reiterado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Até esta sexta, a medicação contra o vírus da Influenza era restrita a grupos prioritários –crianças de 6 meses a menos de 6 anos; pessoas a partir de 60 anos; gestantes; puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias); profissionais de segurança, saúde e educação; povos indígenas; portadores de doenças crônicas e outras categorias de risco clínico; detentos e adolescentes sob medidas socioeducativas.

“A reserva das vacinas para os grupos de alto risco já foi feita, tudo foi amplamente divulgado. Até o dia 31 de maio estamos em campanha e vocês (grupo de risco) podem se vacinar. Depois disso, a vacina será aberta à população”, destacou Mandetta. A SES adverte, porém, que na nova fase da imunização caberá à população localizar os postos de saúde onde a medicação está disponível –já que, em alguns locais, as mesmas poderão ter sido distribuídas na totalidade.

“Esperamos que aqueles que ainda não se vacinaram procurem as unidades de saúde nessa sexta-feira, já que as doses serão exclusivas aos grupos prioritários até amanhã. Depois disso, os postos onde houver estoque da vacina estarão autorizados a vacinar a população em geral”, disse a superintendente Estadual de Vigilância em saúde, Larissa Domingues Castilho.

Cobertura – O público-alvo original da campanha de imunização foi de 801.907 pessoas em Mato Grosso do Sul. Até a tarde desta quinta-feira, mais de 610 mil pessoas, ou 76,14% do grupo prioritário, receberam as doses.

Deste total, 211,2 mil pessoas eram idosos, o equivalente a 86,45% do universo. Puérperas (78,49%), professores (77,8%), trabalhadores de saúde (75,26%), indígenas (72,84%) e crianças (71,48%) completam os percentuais.

“É de extrema importância que as pessoas tomem a vacina, já que os grupos prioritários são formados por pessoas que tem maior risco de agravamento da doença”, explicou a coordenadora da Vigilância Epidemiológica da SES, Gislaine Coelho Brandão. Os grupos prioritários devem comprovar sua condição mediante apresentação de documentos como holerites ou carteiras funcionais –portadores de doenças crônicas não transmissíveis devem apresentar prescrição médica (aqueles em programas de controle do SUS estão dispensados da comprovação).

Doença respiratória de origem viral, a influenza pode causar mortes, em especial em pessoas com condições de risco. Até esta quinta-feira, o Estado havia registrado dez mortes ocasionadas pela gripe.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions