ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  22    CAMPO GRANDE 21º

Cidades

Capital tem 99% de lotação em UTIs, mas média diária de mortes caiu nesta semana

Na cidade, pela 1ºvez a doença domina 57% das UTIs: 49% dos internados são casos confirmados de coronavírus e 8% de suspeitos

Por Ângela Kempfer | 08/08/2020 10:59

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Mato Grosso do Sul superou hoje os 30 mil infectados por coronavírus. Com mais 719 contaminados, o total de testes positivos subiu para 30.707 neste sábado. A semana acaba com quase 5 mil casos a mais, cerca de 710 ao dia, quase 30 a cada hora. São mais 103 vítimas fatais registradas nos últimos 7 dias. No sábado passado, eram 389 mortes, hoje são 492.

A média subiu para 14,7 óbitos registrados no boletim a cada dia no Estado. O índice pode ser menor, porque os resultados de exames têm chegado com atraso. No caso do teste do tipo swab, considerado mais confiável, são 7 dias de diferença em alguns casos. Nos dados de ontem, por exemplo, havia óbitos que ocorreram em meados de julho.

Epicentro - Cerca de 40% dos infectados registrados neste sábado são de Campo Grande. A Capital teve 307 testes positivos, atingindo 12.496 no total. Neste sábado, 6 pessoas morreram na cidade, todas de mulheres entre 80 e 101 anos.

Já são 176 mortes na Capital. Mas segundo mapa da Secretária Estadual de Saúde, a média caiu bastante, de 6,5 ao dia na semana anterior, para 4,2 sepultamentos a cada 24 horas nesta semana. Mas Campo Grande ainda tem mais de 4.020 casos pendentes de resultados.

Já em relação a infectados, a 32ª semana de monitoramento é pior que a 31ª na Capital.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

UTIs lotadas - O que volta a chamar atenção é a taxa de ocupação de UTIs na Macrorregião de Campo Grande. É a maior até agora: 99%. Pela primeira vez, as Unidades de Terapia Intensiva tem mais pacientes por conta do coronavírus que por outro motivo.

"O pior é que a maioria não é de pacientes com outros agravos em saúde. A maioria é de pacientes com covid ou suspeita de covid. Se somarmos 49% de confirmados (coronavírus), com 8% de suspeitos, vamos a 57% dos casos por covid em UTIs. Somente 42% por outras doenças, como doenças cardíacas", soma o secretário Geraldo Resende.

Ele lembra que o alerta vermelho é ainda mais intenso porque todas as semanas a Capital ganha leitos de UTI. "Só para citar um exemplo: antes da pandemia era 29 leitos no Regional. Estamos chegando a 111 e podemos chegar a 118 na semana vindoura. Dependemos de profissionais para ativar", explica Geraldo.

O índice pode cair com ativação de mais 7 leitos adultos na próxima semana no Hospital Regional.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

O número de internados cresceu muito na semana passada. Hoje 527 pacientes estão em hospitais, são 56 a mais que no último fim de semana, 214 estão em UTIs.

Interior - Na região de Aquidauana, outra cidade que preocupa pelo avanço rápido da doença, foram duas mortes, de uma  mulher 77 e um homem de 70 anos. No município, são 20 mortes desde o início da pandemia e 684 infectados.

Em Corumbá também foram duas vitimas de 70 anos, do sexo masculino. A cidade fecha a semana com 1811 contaminados e 58 óbitos. O município é apontado também como epicentro atual da covid-19 em Mato Grosso do Sul.

Miranda registrou apenas uma morte de uma senhora de 54 anos.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade