ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  21    CAMPO GRANDE 14º

Cidades

Casos continuam em alta e média de mortes por covid sobe no Estado

Ainda assim, internações e óbitos seguem em patamar inferior aos piores momentos da pandemia

Por Guilherme Correia | 21/01/2022 10:59
Pacientes, de máscara, aguardam atendimento em centro de testagem da covid, na Capital. (Foto: Marcos Maluf)
Pacientes, de máscara, aguardam atendimento em centro de testagem da covid, na Capital. (Foto: Marcos Maluf)

Mato Grosso do Sul registra nesta sexta-feira (21) a maior média móvel de mortes por covid-19 desde 16 de outubro do ano passado, data em que registrava-se 4,4 mortes por dia. Atualmente, o índice é de 3,6 óbitos a cada 24 horas.

Nas últimas semanas, os casos de coronavírus cresceram expressivamente no Estado, por conta da chegada da variante Ômicron em território estadual. As mortes, proporcionalmente, cresceram, já que o total de infecções é maior, mas ainda estão em patamar inferior aos piores momentos da pandemia e se equiparam ao que era registrado no começo de junho de 2020, o quarto mês da pandemia.

Boletim atualizado - Foram 1,1 mil infectados e cinco mortes inseridos em banco de dados nas últimas 24 horas e, com isso, soma-se 397,9 mil infecções e 9.778 vítimas, desde o início da pandemia. Pacientes eram de Campo Grande (3), Paranaíba e Corumbá, e tinham entre 53 e 89 anos.

Há ao menos 231 internados em leitos clínicos (169) e de terapia intensiva (62), número abaixo do verificado nos piores momentos do período pandêmico, mas que tiveram crescimento de pelo menos três vezes desde o mês passado.

O boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) também trouxe a morte de duas pessoas pela influenza H3N2 - duas mulheres, ambas de 93 anos, que residiam em Jardim e Campo Grande -, e o Estado já acumula 45 vítimas da gripe desde dezembro de 2021

Nos siga no Google Notícias