ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  19    CAMPO GRANDE 10º

Cidades

Com 1,8 mil infectados em 24 horas, MS tem recorde e casos crescem 75% em 1 mês

Hoje são mais de 1,5 mil casos por dia; há 30 dias, eram pouco mais de 800

Por Guilherme Correia | 01/04/2021 12:25
Alguns com máscara, campo-grandenses visitavam o Centro da cidade no início deste ano (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Alguns com máscara, campo-grandenses visitavam o Centro da cidade no início deste ano (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

Ao infectar-se com o coronavírus, pacientes de Mato Grosso do Sul têm 2% de chance de entrarem para a estatística de vítimas fatais da covid-19. Essa proporção torna-se ainda mais preocupante, já que em um mês, os casos da doença cresceram 75% e o Estado vive o maior pico também nesse quesito.

A maior média semanal foi verificada hoje (1º), já que são cerca de 1.498 casos por dia. No primeiro dia do mês passado, março, o índice era de 858 infecções diárias.

Um dos fatores que podem estar associados a esse novo crescimento expressivo da virose em é a chegada da variante P1. Em coletiva feita no início do mês, quando essa "nova cepa" foi confirmada em território sul-mato-grossense, a secretária-adjunta em Saúde, Crhstinne Maymone, afirmou que esse vírus adaptado trazia consigo maior transmissibilidade.

Mesmo que o principal "grupo de risco" seja bem definido - idosos acima de 60 anos e pessoas com comorbidades - as faixas etárias mais jovens têm apresentado aumento em relação à letalidade do vírus.

O médico infectologista Julio Croda confirma essa relação, e também menciona que os grupos mais jovens têm frequentado mais festas e eventos com aglomerações, o que acaba por incrementar as infecções pelo vírus. "Há a nova variante e maior exposição dos jovens em festas, de fim de ano e agora no Carnaval", disse.

Uma das consequências para todo esse volume de disseminação da doença é que mais pessoas têm morrido pela covid-19, por infecções hospitalares e pela falta de leitos para que pudessem se tratar de outros agravos.

Conforme já reportado pelo Campo Grande News, o tempo de espera de morte dos pacientes infectados com o coronavírus reduziu drasticamente nesse que é considerado o pior momento da pandemia.

Boletim epidemiológico desta quinta-feira (1º) trouxe 1.859 infectados e 57 mortes registrados nas últimas 24 horas - sendo que 7 delas eram de pacientes de fora do grupo de risco.

Com dados atualizados, o Estado acumula mais de 217 mil casos e 4.334 óbitos causados pelo coronavírus.

Nos siga no Google Notícias