ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SEXTA  12    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Em fase de estudo para concessão, BRs 262 e 267 devem ser delegadas a MS em 2024

Estado pretende integrar rodovias à MS-040 em projeto de concessão privada, visando o escoamento de produção

Por Jhefferson Gamarra e Aline dos Santos | 19/12/2023 11:13
Trecho da BR-262, entre Campo Grande e Três Lagoas (Foto: Paulo Francis)
Trecho da BR-262, entre Campo Grande e Três Lagoas (Foto: Paulo Francis)

Em evento com a presença do secretário-executivo do ministério dos Transportes, George Santoro, nesta terça-feira (19), o Governo de Mato Grosso do Sul reafirmou seu propósito de assumir a concessão das rodovias federais BR-262 e BR-267, em conjunto com a MS-040 para entrega à iniciativa privada até 2024. O secretário Estadual de Infraestrutura e Logística, Hélio Peluffo, informou que a avaliação de custos está em andamento e prevê sua conclusão no primeiro semestre do próximo ano.

"Precisamos da delegação da 262 e 267 para se unir à MS-040. Sozinhas, o mercado não absorve, correndo o risco de a 040 se tornar uma rota de fuga. Acredito que até o próximo ano isso esteja delegado ao Estado", afirmou Peluffo.

Secretário Estadual de Infraestrutura e Logística, Hélio Peluffo (Foto: Marcos Maluf)
Secretário Estadual de Infraestrutura e Logística, Hélio Peluffo (Foto: Marcos Maluf)

Ele destacou ainda que a secretária de Parcerias Estratégicas, Eliane Detone, lidera o levantamento dos dados necessários, enquanto a Seilog está encarregada dos custos operacionais. A previsão otimista é de ter o projeto pronto para apresentação no mercado por volta de junho ou julho.

Com uma extensão de 2.213 quilômetros, a BR-262 possui cerca de 700 quilômetros em solo sul-mato-grossense, ligando Três Lagoas à divisa com a Bolívia, passando por Campo Grande e alcançando o Pantanal em Corumbá. A concessão no estado se concentrará no trecho entre Campo Grande e Três Lagoas.

Já a BR-267, com aproximadamente 2 mil quilômetros ao total, dos quais 683 estão em MS, conecta Bataguassu à fronteira com o Paraguai, em Porto Murtinho, onde a ponte da Rota Bioceânica está em construção. A concessão prevista no estado será de Nova Alvorada do Sul a Bataguassu.

A integração dessas rodovias à MS-040, planejada para privatização de Santa Rita do Pardo a Brasilândia, é parte fundamental do projeto. Após a aprovação e delegação das rodovias ao estado, o governo planeja protocolar o pedido de concessão à Bolsa de Valores brasileira (B3) para a gestão privada.

"Mato Grosso do Sul é o único estado que busca assumir a concessão de rodovias federais, enquanto geralmente os outros estados pedem ao governo federal para assumir. Estamos sempre avançando positivamente nesse sentido, o que desperta grande interesse do governo federal devido à nossa experiência", concluiu Peluffo.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias