ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, DOMINGO  19    CAMPO GRANDE 17º

Cidades

Juiz define para maio nova data para julgar “Jamilzinho”

Jamil Name Filho e outros dois foram investigados pela execução de estudante na Capital

Guilherme Correia | 13/02/2023 18:59
Jamil Name sorri durante a audiência em processo por execução. (Foto: Reprodução de vídeo)
Jamil Name sorri durante a audiência em processo por execução. (Foto: Reprodução de vídeo)

Nesta segunda-feira (13), o juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluizio Pereira dos Santos, definiu maio como data para a realização do julgamento de Jamil Name Filho e outros investigados pela execução do estudante Matheus Coutinho Xavier, em Campo Grande. Na sexta-feira, ele somente decidiu o adiamento da data inicial, que seria nesta quarta-feira, dia 15, depois que o Depen (Departamento Penitenciário Nacional) admitiu a possibilidade de trazer os réus, que estão no presídio federal de Mossoró, para participar do julgamento.

O magistrado definiu o júri para o período de 16 a 19 de maio. Ele inicialmente planejava fazer o julgamento com a participação dos réus por videoconferência, mas a apresentação de habeas corpus no Tribunal de Justiça, que acabou rejeitado, e no STJ (Superior Tribunal de Justiça), pendente de julgamento, fez o magistrado suspender a data fixada diante do risco de que viesse uma decisão determinando a suspensão.

Mas o magistrado alerta que a hipótese da videoconferência não está descartada caso os réus não sejam trazidos à Capital. O juiz pontua não se opor à transferência dos três réus para o presídio federal de Campo Grande, uma vez que respondem a vários processos e a ausência causa transtornos, como o risco de adiamentos.

Execução do estudante - Matheus Coutinho Xavier, 20 anos, foi executado a tiros de fuzil em 9 de abril de 2019. Matheus teria sido morto por engano, no lugar do pai, o policial militar aposentado Paulo Roberto Teixeira Xavier, que teria a morte encomendada por Jamil Name Filho, o Jamilzinho, e arquitetado por Vladenilson e Marcelo Rios, que eram homens de confiança de Jamilzinho.

Nos siga no Google Notícias