ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 

Cidades

Maioria acredita que vacina da covid funciona, mas 13% não querem se imunizar

Dos entrevistados, 34% responderam que conhecem alguém que não vai se vacinar

Por Caroline Maldonado | 22/06/2021 08:04
Mulher observa dose da vacina sendo preparada para aplicaçao (Foto: Kisie Ainoã)
Mulher observa dose da vacina sendo preparada para aplicaçao (Foto: Kisie Ainoã)

Pesquisa de opinião pública divulgada pelo Instituto Paraná Pesquisas mostra que entre os moradores do Centro-Oeste e Norte, 85% pretendem se vacinar, enquanto 13% não querem e 1,9% não sabem ou não opinaram. O nível de aceitação da vacina é nessa margem em todos os níveis de escolaridade, idade, sexo e todas as regiões do país.

No entanto, 34% das pessoas que responderam à pesquisa conhecem alguém que já disse que não vai se vacinar. Com relação à velocidade da vacinação 45% disseram que está baixa, enquanto 38% acham que é média e 13% acreditam que é alta. Dos entrevistados, 2,6% não opinaram sobre a velocidade da vacinação.

A maioria confia na eficácia da vacina, ou seja, no seu poder de evitar que os vacinados fiquem doentes. Dos entrevistados nas regiões Centro-Oeste e Norte, 40% responderam acreditar na eficácia. Do total, 21% não opinaram, 13% disseram que as vacinas são muito eficazes, 18% classificaram como pouco eficazes e 5% como nada eficazes.

Brasil - Em todas as regiões do país, a maior taxa de rejeição da vacina é entre as pessoas de 25 a 34 anos. Dos entrevistados com essa faixa de idade, 14% disseram que não pretendem tomar vacina, enquanto 83% disseram que sim. Entre os adultos de 35 a 44 anos, 13% não pensam em se vacinar e 11% das pessoas com 60 anos ou mais também não querem tomar a vacina. Na classificação de 16 a 24 anos e 45 a 59 anos a taxa de rejeição é menor, na casa de 9%.

Dos homens, 14% rejeitam a vacina, enquanto entre as mulheres apenas 9% disseram que não pretendem se vacinar. No entanto, 3,5% das mulheres e 1,7% dos homens não opinaram.

A taxa de rejeição é levemente maior entre as pessoas que têm ensino superior, ficando em 13%. Dos que têm ensino fundamental, 12% responderam que não querem se vacinar e entre os que têm ensino médio, 10% rejeitam a vacina.

A pesquisa foi realizada com pouco mais de 2 mil habitantes de 152 municípios brasileiros entre os dias 12 a 16 de junho deste ano. Não foram divulgados dados por município, apenas por região. Os dados do Centro-Oeste, que abriga Mato Grosso do Sul, foram levantados em um mesmo grupo que o Norte. O levantamento considerou sexo, faixa etária, grau de escolaridade, nível econômico e posição geográfica. O trabalho foi feito com abordagem pessoal em domicílios, com habitantes de 16 anos ou mais.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário