ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  24    CAMPO GRANDE 25º

Cidades

'Não é momento', diz secretário de Saúde de MS sobre Copa América no Brasil

Torneio deve acontecer a partir do dia 13, mas ainda não tem detalhes definidos

Por Nyelder Rodrigues | 01/06/2021 14:36
Secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, é contra a Copa América no Brasil no momento (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, é contra a Copa América no Brasil no momento (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

O Brasil foi anunciado ontem (31) como a nova sede da edição deste ano da Copa América pela Conmebol (Confederação Sul-americana de Futebol) e, de pronto, passou a ser alvo de várias críticas, já que a Argentina recusou o torneio por causa da covid-19 e a situação da doença em solo brasileiro não é muito diferente.

Entre os críticos da realização da competição, que já tem sinal positivo do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), estão os secretários estaduais de Saúde que compõe o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), entre eles o gestor sul-mato-grossense, Geraldo Resende.

"Acredito que apesar do futebol ser uma paixão nacional, ainda não é o momento de recebermos um evento deste tamanho no Brasil", opina Geraldo, que também é médico de formação. "Um evento desta magnitude nos causa preocupação", completa.

Resende se pronunciou oficialmente nesta terça-feira (1º) em nota no site oficial do Governo do Estado, seguindo a mesma linha do Conass, que se manifestou em carta assinada pelo secretário maranhense Carlos Lula, presidente do conselho.

"Iniciamos o mês de abril de 2020 com 6.834 casos da doença e 241 óbitos e terminamos o mesmo mês com 85.380 casos e 5.901 óbitos, o que já nos dava a ideia do gigantesco desafio a ser enfrentado", conta Lula na carta endereçada ao Fórum dos Governadores, dizendo ainda que esses números sofreram um salto posteriormente.

"Vimos os números darem saltos uma a duas semanas após eventos tradicionais que aglomeram muitas pessoas, como os feriados da Semana Santa, em abril; o Dia das Mães, em maio; as festas juninas (que, mesmo proibidas, ocorreram clandestinamente aglomerando grande número de pessoas em clima de festa)", frisa.

Dando continuidade a justificativa para não realizar o torneio, Carlos Lula destaca se tratar de um evento internacional e que variantes podem ser disseminadas rapidamente, além de que mesmo que vacinadas as pessoas podem se infectar e disseminar o vírus.

Copa América - O Brasil será sede da Copa América 2021, assim como foi em 2019. A Conmebol anunciou a nova sede horas depois da Argentina confirmar desistência de receber o torneio. Inicialmente, Argentina e Colômbia dividiriam as sedes dos jogos.

Contudo, os colombianos foram os primeiros a comunicar desistência e no domingo foi a vez da Argentina diante da atual situação da pandemia da covid-19. A última edição Copa América realizada no Brasil terminou com o título da Seleção Brasileira.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário