ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  18    CAMPO GRANDE 32º

Cidades

Ocupação de UTIs cai para 82% na Macrorregião da Capital, mas MS tem 14 óbitos

Depois de 101% registrados no boletim estadual de domingo, taxa caiu consideravelmente, mas mortes somam 115 em agosto no Estado

Por Ângela Kempfer | 10/08/2020 11:04
Blitze para testagem montada nas Moreninhas, em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)
Blitze para testagem montada nas Moreninhas, em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)

Apesar de toda segunda-feira os dados serem bem menores, por falta de equipes para atualização de resultados nas prefeituras, Mato Grosso do Sul registrou mais 14 mortes em 24 horas. No total, são 523 óbitos desde o início da pandemia e 115 sepultamentos só no mês da agosto, média de cerca de 12 mortes ao dia.

Campo Grande segue com maior número de óbitos, mais 6 pessoas faleceram desde ontem e o número total atinge 190. Na Capital, três mulheres, de 93, 73 e 50 anos, faleceram. Também entram na estatística  fatal da doença, 3 homens, de 89, 82 e 73 anos. Todos eram de grupo de risco.

Homem, de 49 anos, com nenhuma comorbidade relatada, faleceu em Aquidauana. O mesmo município também registrou mortes de um idoso, de 75, e de uma idosa, de 83. Em Corumbá, homem de 78 anos, sem comorbidades, não resistiu e faleceu.

Primeiro epicentro da doença no Estado, o município de Guia Lopes da Laguna registrou morte de uma idosa, de 85 anos. Ela tinha problemas cardíacos, e é a quarta morte na cidade. A última havia sido em 30 de junho.

Inocência registrou primeira morte por covid-19 ontem (9). A paciente, de 57 anos, era a vice-prefeita da cidade. Também registraram mortes Fátima do Sul, a de um hipertenso, de 53 anos, e em Jardim, de um paciente com diabetes, de 79 anos.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Atualmente são 5.160 casos ativos, de pessoas ainda em tratamento ou isolamento domiciliar. Hoje são 519 internados, 3 de outros estados, e 239 deles em leitos de UTIs.

Ontem o Boletim Epidemiológico da SES trouxe lotação de 101% nos leitos de UTI da Macrorregião de Campo Grande. Durante a divulgação, o secretário de Saúde, Geraldo Rezende explicou que o número ultrapassava a totalidade porque 26 leitos ainda dependiam de oficialização. Ou seja, na Macrorregião, até leitos ainda não habilitados pelo governo já eram usados.

Hoje, após a atualização, o índice caiu para 82%. Em Campo Grande, ontem a prefeitura informou que 84% das UTIs estavam lotadas e que o maior problema está nos outros 33 municípios da macrorregião.

Campo Grande, no entanto, é responsável por 13.188 contaminações do total de 31.739 infectados até agora em Mato Grosso do Sul. Já em incidência por habitantes, a cidade está em 14ª lugar no Estado, com 1.471 casos por 100 mil pessoas. Na lista de 15 municípios com maior taxa de contágio, 7 (em azul) são da Macrorregião de Campo Grande.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade