ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEXTA  12    CAMPO GRANDE 11º

Cidades

Pego com carro de seguradora diz que foi apenas contratado para buscar veículo

Fiat Mobi foi roubado após mulher que alugava veículo ter sido dopada no sábado

Por Ana Paula Chuva | 19/06/2024 12:49
Fiat Mobi no pátio da delegacia após ser encontrado com suspeitos (Foto: Divulgação | PCMS)
Fiat Mobi no pátio da delegacia após ser encontrado com suspeitos (Foto: Divulgação | PCMS)

Rapaz de 23 anos, identificado como Carlos Vinicius Andrade Menezes, foi preso na terça-feira (18), em Chapadão do Sul, cidade a 331 quilômetros de Campo Grande, junto com outro Romário Pereira Lamblem, 29 anos. Os dois estavam com o Fiat Mobi roubado de uma mulher de 27 anos, que foi dopada, na Capital. O caso foi registrado na manhã de ontem pela vítima.

EM depoimento, Carlos negou envolvimento no roubo, mas contou que foi contratado por um homem identificado como “Vilão” para buscar o veículo em Campo Grande e levá-lo até Cassilândia. Mesmo não tendo CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ele aceitou o serviço e convidou seu amigo Romário para acompanhá-lo.

Por volta das 20h do domingo (16), os dois saíram da cidade a 419 quilômetros de Campo Grande, em um veículo Fiat Grand Siena comprado por Carlos há aproximadamente uma semana. Às 2h o rapaz decidiu parar o carro para dormir na rodovia e às 6h da segunda-feira (17) seguiram viagem.

Quando chegaram em Camapuã, por volta das 15h, o motor do veículo fundiu. Ele então levou o Siena  até uma oficina e “Vilão” mandou um carro de aplicativo para encontrar os dois e levá-los até a Capital. A motorista chegou na oficina Às 22h e seguiu viagem com os rapazes até uma casa, que ele não soube dizer o endereço, em Campo Grande.

Na residência eles foram recebidos por três homens, mas não sabe dizer se um deles era o “Vilão” pois não o conhecia pessoalmente. No local, eles pegaram o Fiat Mobi já abastecido e seguiram viagem. NO entanto, o local onde o carro ficaria seria informado apenas quando eles chegassem em Cassilândia.

Durante o trajeto, Carlos contou que pararam em Camapuã para comer e comprar cigarro. Em seguida, continuaram a viagem, mas tiveram que abastecer o carro em Chapadão do Sul. Eles foram até um posto e aproveitaram para comprar um refrigerante. Ao retornar para o veículo, ele não quis dar partida.

Os frentistas tentaram dar um trancho no carro junto com os dois rapazes, mas não conseguiram. Carlos então deixou o celular com Romário para que ele tentasse falar com o mecânico e foi para a conveniência do posto comprar cerveja. Ao voltar, não viu mais o amigo e percebeu a presença de viatura da Polícia Civil.

Carlos foi em direção a uma chácara onde estavam estacionados alguns caminhões, mas negou fuga. Os policiais o alcançaram e ao ser questionado contou que ficou sabendo sobre o roubo do carro ao chegar em Campo Grande, mas que não tinha nenhuma participação no crime, assim como o amigo Romário.

Os dois rapazes foram presos e levados para a Delegacia de Chapadão do Sul, junto com o veículo. O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) se manifestou favorável à conversão do flagrante em prisão preventiva e o caso foi encaminhado para o Fórum em Campo Grande.

Romário não tem passagens criminais, mas Carlos já tem registros de furto e furto qualificado. Eles ainda não passaram por audiência de custódia. O caso segue sendo investigado pela 3ª Delegacia de Polícia Civil da Capital.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias