ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  16    CAMPO GRANDE 21º

Cidades

Pesquisa indica que MS é o estado que mais consome cigarro ilegal no Brasil

Levantamento indica que o produto irregular ocupa 86% do comércio de cigarros

Por Aletheya Alves | 23/09/2021 15:19
Carga de cigarros apreendida em Dois Irmãos do Buriti pela Polícia Civil. (Foto: Divulgação/Dracco)
Carga de cigarros apreendida em Dois Irmãos do Buriti pela Polícia Civil. (Foto: Divulgação/Dracco)

Levantamento realizado pelo Ibope Inteligência/Ipec indica que Mato Grosso do Sul lidera o consumo de cigarros ilegais no Brasil. A pesquisa é referente ao ano de 2020 e pontua que 86% do comércio do produtor tem origem irregular.

Conforme o Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial, os fatores para o índice ser tão alto envolvem a localização de MS e baixo custo proposto por contrabandistas e fabricantes nacionais que sonegam impostos. Neste sentido, a pesquisa diz que a maior parte do mercado é preenchido por marcas paraguaias, que ocupam 84% dos estoques.

Já os outros 2% de produtos irregulares são referentes às empresas que possuem dívidas com impostos. De acordo com o Instituto, o prejuízo para o Estado é estimado em R$ 272 milhões. Com as vendas, os cigarros ilegais movimentaram cerca de R$ 710 milhões.

Em relação aos dados produzidos em 2019, houve uma queda de 1% na participação do mercado ilegal. O Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial aponta que a queda relacionada à alta no dólar.

Durante a pesquisa, foi constatado que entre as dez marcas mais populares em MS, quatro são irregulares. Neste cenário, as marcas de mais sucesso são Fox, com 62%, e Eight, com 13% do consumo total. As duas têm origem no Paraguai.

Para a análise dos dados, o Instituto ressaltou que dados da Receita Federal apontam que 88% dos produtos apreendidos no Estado são cigarros. Em relação a 2019, houve um aumento de 17% nas apreensões, totalizando 56,8 milhões de maços apreendidos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário