A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Julho de 2019

07/05/2019 08:56

PM expulsa cabo preso em operação do Gaeco contra Máfia dos Cigarros

Conforme a publicação, o militar já fazia parte do efetivo inativo e a exclusão é “a bem da disciplina”

Anahi Zurutuza
Cigarros apreendidos durante cumprimento dos mandados de busca em 2011; operação revelou que policiais recebiam propina para liberar contrabando de cigarros (Foto: Pedro Peralta/Arquivo)Cigarros apreendidos durante cumprimento dos mandados de busca em 2011; operação revelou que policiais recebiam propina para liberar contrabando de cigarros (Foto: Pedro Peralta/Arquivo)

O cabo Luiz Carlos Pupo de Lima, alvo da Operação Fumus Malus em 2011, foi expulso da PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul). A decisão, assinada pelo comandante da corporação, o coronel Waldir Ribeiro Acosta, está no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (7).

Conforme a publicação, o militar já fazia parte do efetivo inativo e a exclusão é “a bem da disciplina”.

Por meio da assessoria de imprensa, a PM informou que o cabo é reformado (aposentado) desde 2016 por questões de saúde, mas com a exclusão, ele perde as prerrogativas de PM, como direito a porte de armas. Pela Previdência, ele recebe aposentadoria proporcional ao tempo de contribuição.

Luiz Carlos é um dos presos pela operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), com apoio da Agência Central de Inteligência da PM, que investigou o envolvimento de policiais com o contrabando de cigarros.

As investigações haviam começado em outubro de 2010 e um ano depois, Gaeco e PM foram às ruas de Naviraí, Eldorado, Iguatemi, Itaquiraí, Mundo Novo, Amambai, Sete Quedas, Batayporã e Campo Grande para cumprir 24 mandados de prisão e 29 de busca e apreensão. Foram 21 presos, sendo oito policiais militares.

Matéria alterada para acréscimo de informação às 13h16.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions