ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  07    CAMPO GRANDE 28º

Cidades

Polícia Federal estuda reforço de segurança para Rota Bioceânica

Ponte sobre Rio Paraguai é mais um ponto de atenção para forças de segurança no combate ao tráfico de drogas

Por Ana Paula Chuva e Geisy Garnes | 08/10/2021 12:59
Superintendente da PF, Chang Fan, durante coletiva de imprensa nesta sexta. (Foto: Marcos Maluf)
Superintendente da PF, Chang Fan, durante coletiva de imprensa nesta sexta. (Foto: Marcos Maluf)

Após resultado de licitação divulgado, a construção da ponte sobre o Rio Paraguai, entre as cidades de Porto Murtinho e Carmelo Peralta, no Paraguai, já levanta preocupação nas forças de segurança de Mato Grosso do Sul. O trecho é o principal elo da Rota Bioceânica e vai facilitar o acesso ao Brasil, assim como ao Paraguai, Argentina e Chile, também para o tráfico de drogas e armas.

De acordo com o superintende da PF (Polícia Federal), Chang Fan, o trecho é mais um ponto de atenção para as forças de segurança e com a construção da ponte, já estudam a melhor estratégia para reforçar a fiscalização no local.

“A Rota Bioceânica vai facilitar o acesso ao Brasil e também ao Paraguai, Argentina e Chile, por isso, estamos estudando o planejamento de segurança no trecho de Mato Grosso do Sul, porque mesmo estando em processo de licitação, o tráfico de drogas e armas na fronteira já é preocupação”, explicou durante coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (8).

Fan também destacou que trabalha há 20 anos na Polícia Federal em Mato Grosso do Sul, e ao longo dos anos, passando por várias delegacias, percebeu a modificação do crime nas regiões de fronteira.

“Desde a morte do narcotraficante Jorge Rafaat, notamos que houve uma intensificação na disputa pela fronteira, por conta disso, os crimes violentos aumentaram também. A PF monitora essas execuções e elas são basicamente causadas por esses confrontos entre facções que disputam o controle do tráfico de drogas e armas nessas regiões. Por isso, esse é mais um ponto de atenção para a polícia”, finalizou Chang.

Projeto da ponte que ligará Porto Murtinho ao distrito do País vizinho. (Foto: Divulgação)
Projeto da ponte que ligará Porto Murtinho ao distrito do País vizinho. (Foto: Divulgação)

Projeto - O resultado da Licitação Pública Internacional para construção da ponte foi divulgado no dia 24 de setembro. A obra será de responsabilidade do consórcio Paraguai-Brasil, composto pelas empresas Tecbodedill Constructora S.A, Cidade Ltda e Paulitec Construções por 89,5 milhões de dólares, pagos pelo Itaipu Binacional.

A estrutura da ponte terá comprimento de 680 metros, com 380 metros de luz livre, 22 metros de altura, duas torres com 100 metros de altura, viadutos de 150 metros em ambos os lados e pilares de luz a cada 30 metros. Além de duas pistas de rolagem de veículos de passeio e caminhões, com 12,5m de largura, além de duas passagens nas laterais, com 2,5m cada uma, para o trânsito de pedestres e ciclistas.

A empresa terá prazo de 1.080 dias para execução da obra, assim que os processos legais foram concluídos. A expectativa é de lançar a pedra fundamental, dando início as obras ainda em 2021.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário