A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

10/07/2019 20:09

Projeto busca ideias inovadoras por MS e oferece financiamento de até R$ 60 mil

Edital a ser apresentado nesta quinta-feira dará detalhes do Centelha MS, que promete impulsionar até 28 propostas

Humberto Marques
Márcio Pereira, diretor-presidente da Fundect, apresentou detalhes do Centelha MS na noite desta quarta-feira. (Foto: Paulo Francis)Márcio Pereira, diretor-presidente da Fundect, apresentou detalhes do Centelha MS na noite desta quarta-feira. (Foto: Paulo Francis)

Uma parceria entre a Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul) e a Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) iniciará a busca por ideias inovadoras no Estado, a fim de desenvolver a veia empreendedora e gerar impacto econômico e social desde pequenas comunidades até a todos os 79 municípios. O projeto Centelha MS promete impulsionar até 28 empresas ou empreendedores com até R$ 60 mil em financiamentos, a partir de edital previsto para ser publicado nesta quinta-feira (11).

A ação foi apresentada na noite desta quarta-feira (10), em evento no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande. “O Centelha é um programa essencialmente de apoio ao empreendedorismo, que já acontece em 21 Estados. Concederemos subvenção econômica a 21 ideias, cada uma com R$ 60 mil, para incentivar uma startup dando o primeiro apoio”, explicou Márcio Pereira, diretor-presidente da Fundect.

O edital a ser publicado nesta quinta trará detalhes sobre os projetos, que serão analisados pela Fundect e a Finep. Apesar de ter as startups –novos negócios focados em tecnologia e inovação– no seu centro de atuação, o Centelha MS busca ideias que possam ser qualificadas como inovadoras.

“Pode ser um aplicativo com a solução para algum problema, pode ser às vezes uma solução para a sua comunidade, algo que inove na sua região. O importante é ser inovador”, prosseguiu Pereira. O diretor-presidente antecipou que o Conecta MS dispensará, em um primeiro momento, a inclusão de empresas. “Uma pessoa física com uma ideia pode a apresentar e aplicar e, ao final, criar sua empresa”.

Verruck afirma que novo foco da ciência e tecnologia no país deixa de lado o processo para se concentrar no resultado. (Foto: Paulo Francis)Verruck afirma que novo foco da ciência e tecnologia no país deixa de lado o processo para se concentrar no resultado. (Foto: Paulo Francis)

Outras exigências que devem constar no edital incluem o foco regional do projeto, sendo pensado nas realidades de Mato Grosso do Sul. “Queremos soluções que possam ser aplicadas sobre as necessidades do Estado: o que a localidade precisa”, pontuou Pereira.

Novo foco – O secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, explica que o Centelha MS foi idealizado diante de um novo foco para a ciência e tecnologia no Brasil, menos preocupado com o processo e mais interessado no resultado final.

“Ficamos por muito tempo presos ao processo e o resultado obtido não era efetivo”, explicou, reiterando o interesse em buscar soluções para problemas locais.

“Não é só startup ou o que vemos. Muitas vezes o empreendedor trabalha não com uma melhoria, mas com algo que pode revolucionar o mercado. E poucos acabam tendo sucesso. Com o Centelha MS queremos inovações de base, incentivar a pequena empresa que tem a inovação, mas não consegue a implantar; o pequeno equipamento que gera produtividade”, disse.

Segundo Verruck, a “inovação” pode até ser algo conhecido por alguns, mas que pode gerar resultados eficientes se disseminado.

Além do fomento financeiro, o Centelha MS oferece capacitações e suporte técnico para implementar as novidades.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions