ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEGUNDA  24    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Quase 90% dos contemplados podem perder benefício do “Conta de Luz Zero” em MS

Apenas 11,3% das famílias realizaram o recadastramento obrigatório, prazo foi prorrogado até o fim do ano

Por Jhefferson Gamarra | 10/05/2024 15:38
Beneficiária do programa do Governo Estadual (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Beneficiária do programa do Governo Estadual (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

Até o momento, apenas 17.486 beneficiários realizaram o recadastramento obrigatório no Programa Energia Social: Conta de Luz Zero em Mato Grosso do Sul. O programa social permite que o Estado pague a conta de energia de famílias carentes. Ao todo, são 154 mil famílias de baixa renda cadastradas no programa, o que significa que apenas 11,3% dos contemplados fizeram o recadastramento e não estão sujeitas a perder o benefício.

O prazo limite para a atualização das informações encerrava-se nesta sexta-feira, 10 de maio, no entanto, considerando o baixo número de recadastramentos até o momento, o Governo do Estado prorrogou o prazo até 31 de dezembro. O programa tem o custo mensal de R$ 12 milhões por mês aos cofres estaduais.

Para serem atendidas, as famílias precisam consumir até 220 kWh, não serem proprietárias de mais de um imóvel residencial urbano ou rural; ter renda familiar mensal per capita igual ou inferior a meio salário mínimo nacional ou renda familiar mensal total de até 2 salários mínimos. Além disso, os beneficiados também devem estar inscritos no cadastro próprio do Programa Energia Social: Conta de Luz Zero; ser beneficiários do Programa Tarifa Social de Energia Elétrica do Governo Federal e fazer parte do CadÚnico (Cadastro Único do Governo Federal).

Quando as famílias entram no programa, a sua conta de energia chega na sua casa “zerada”. Caso o cidadão cadastrado exceda o consumo previsto, perde o direito naquele mês, podendo ser contemplado no próximo se voltar a preencher os requisitos.

Para realizar o recadastramento, os beneficiários devem atualizar os dados no site www.sead.ms.gov.br e enviar uma fatura, foto e documentos pessoais. Caso tenham dificuldades com o acesso ao site para o recadastramento, a Sead mantém telefones para auxiliar os beneficiários: (67) 3318-3600 e WhatsApp 67 3318-3700.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias