ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  25    CAMPO GRANDE 22º

Política

Aprovado projeto que prorroga recadastramento do Conta de Luz Zero

De acordo com o texto, prazo limite passa de 10 de maio para 31 de dezembro

Por Fernanda Palheta | 08/05/2024 12:38
Mesa diretora da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul ) durante a sessão ordinária desta quarta-feira (8) (Foto: Alems/ Divulgação)
Mesa diretora da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul ) durante a sessão ordinária desta quarta-feira (8) (Foto: Alems/ Divulgação)

Foi aprovado, em primeira discussão, o Projeto de Lei 92/2024, que prorroga o prazo para o recadastramento das famílias no “Energia Social: Conta de Luz Zero”. De acordo com o texto, o prazo limite para a atualização das informações passará de 10 de maio para 31 de dezembro.

A proposta altera a redação e acrescenta dispositivo na legislação que regulamenta o programa, estabelecendo a nova data. O programa atende 154 mil famílias e conforme mensagem do governador Eduardo Riedel (PSDB), “a modificação pretendida decorre do fato de que o prazo estabelecido não se mostrou suficiente para a ampla divulgação das novas regras aplicáveis, considerando o baixo número de recadastramento até o momento”.

Para realizar o recadastramento, os beneficiários devem atualizar os dados no site www.sead.ms.gov.br e enviar uma fatura, foto e documentos pessoais. Caso tenham dificuldades com o acesso ao site para o recadastramento, a Sead mantém telefones para auxiliar os beneficiários 67 3318-3600 e WhatsApp 67 3318-3700.

Segunda discussão - Os deputados também aprovaram, em segunda discussão, o Projeto de Lei 63/2024, do TCE (Tribunal de Contas do Estado). A proposta concede auxílio-transporte e auxílio-educação para servidores que tenham filho com idade entre 6 meses e 10 anos e 11 meses. O projeto segue para sua última análise em plenário, a redação final.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias