A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Setembro de 2019

23/08/2019 12:01

Sala de situação será criada para acompanhar incêndios florestais

Uma sala de situação será montada no prédio da TV Educativa para coordenar ações de combate

Anahi Zurutuza
Brigadistas durante combate à queimadas na Terra Indígena Kadiwéu, em Porto Murtinho (Foto: Divulgação/Prevfogo)Brigadistas durante combate à queimadas na Terra Indígena Kadiwéu, em Porto Murtinho (Foto: Divulgação/Prevfogo)

O Ibama (Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), por meio do Prevfogo, o Imasul (Instituto do Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) e a Defesa Civil do Estado se unirão para acompanhar os incêndios florestais e traçar estratégias de combate. Uma sala de situação será montada no prédio da TV Educativa.

A decisão foi tomada em reunião na manhã desta sexta-feira (23) com representantes dos órgãos. À tarde, em encontro com o secretário Jaime Verruck, estratégias mais imediatas serão definidas.

Hoje, há 86 focos de calor sendo monitorados no Estado, 37 deles em Corumbá e 17 em Porto Murtinho, segundo o coordenador do Prevfog, Márcio Yule. O Ibama mantém duas brigadas de incêndio, formadas por indígenas da Terra Kadiwéu. Em Corumbá, são 15 e outros 15 estão em Porto Murtinho.

“Houve diminuição nas ocorrências, porque desde sexta-feira estamos trabalhando exclusivamente no combate ao fogo, fazendo revezamento para combate noturno”, comenta o coordenador.

Também hoje o Ibama autorizou o Prevfogo a contratar 91 novos brigadistas para ações de prevenção e combate aos incêndios florestais em Mato Grosso do Sul. O reforço será direcionado aos municípios de Corumbá, Porto Murtinho e Aquidauana, região pantaneira.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions