ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

Somente no primeiro semestre, MS teve 1.044 casos de estupro

Levantamento mostra que MS ocupa o 11° lugar entre os estados com maior número de estupros nesse período

Por Mylena Fraiha | 28/11/2023 18:09
Vítima de estupro durante atendimento na Deam, em Campo Grande (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Vítima de estupro durante atendimento na Deam, em Campo Grande (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Mato Grosso do Sul registrou 1.044 casos de estupro entre janeiro e junho deste ano, de acordo com o levantamento “Violência contra meninas e mulheres no 1º semestre de 2023” divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, na última sexta-feira (25).

De acordo com o relatório, MS ocupa o 11° lugar entre os estados brasileiros com o maior número de ocorrências nesse período. O aumento em relação ao mesmo período de 2022 foi de 34,7%, o que configura 2023 como o ano com o maior índice de casos, seguido pelo ano de 2012, com 965 registros.

É relevante ressaltar que o relatório registrou incidências de violência sexual direcionadas a mulheres e meninas. Casos de estupro que envolvem homens, meninos e outras identidades de gênero não foram incluídas neste levantamento.


Em nível nacional, o país testemunhou o registro de 34 mil casos de estupro e estupro de vulnerável envolvendo meninas e mulheres, refletindo um aumento de 14,9% em comparação ao mesmo período no ano anterior.

Os dados apontam que, em média, a cada 8 minutos uma menina ou mulher foi vítima de estupro entre janeiro e junho no país, isto é, o índice mais elevado desde o início da série histórica em 2019.

Feminicídios - O levantamento também traz um panorama sobre feminicídios e homicídios femininos ocorridos no primeiro semestre de 2023. Em relação a feminicídios, Mato Grosso do Sul aparece com apenas dez casos no relatório e ocupa o 19° lugar no ranking nacional.


Entretanto, os números mais recentes, divulgados pela Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), revelam que o estado já contabiliza 26 casos de feminicídio de janeiro a novembro deste ano.

O último caso em Mato Grosso do Sul aconteceu no dia 19 de novembro deste ano. Conforme noticiado anteriormente, Domingas de Jesus Amorim Farias foi assassinada a tiros em uma fazenda de Alcinópolis, a 402 km de Campo Grande. O esposo, Laurenci Antônio Farias, ligou para o filho, confessou o crime e fugiu. Na casa onde ocorreram os fatos, a polícia encontrou um arsenal pertencente ao suspeito.

No âmbito nacional, as estatísticas revelam que o Estado brasileiro continua enfrentando desafios na missão de garantir a proteção de suas meninas e mulheres. Os índices de feminicídios e homicídios femininos apresentaram um aumento de 2,6% neste ano em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias