A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Março de 2019

13/02/2019 14:15

Gasto de energia em MS aumentou o equivalente ao consumo de Corumbá

Conforme a Energisa, o Estado bateu recorde de consumo no início do verão e deve bater outro pico em fevereiro

Bruna Pasche
Para confirmar se sua fatura está correta o cliente deve verificar a leitura atual de sua conta no medidor de energia. (Foto: Ricardo Oliveira)Para confirmar se sua fatura está correta o cliente deve verificar a leitura atual de sua conta no medidor de energia. (Foto: Ricardo Oliveira)

Mato Grosso do Sul registrou um novo recorde no consumo de energia no início do verão em dezembro. O aumento é equivalente ao consumo mensal de uma cidade do porte de Corumbá, com 110 mil habitantes, e gerou diversas reclamações, audiências públicas e parcelamento nas contas.

De acordo com a Energisa, o aumento foi de 5% comparado com o mês de dezembro de 2017 e se explica com o intenso calor que tem feito nos últimos dias. 2018 teve o dezembro mais quente desde 2006 e janeiro registrou calor recorde em 100 anos. Ainda em fevereiro, várias cidades do Estado bateram calor de 40° e o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), divulgou que das 20 cidades mais quentes do país, 10 são de Mato Grosso do Sul, sendo a campeã Porto Murtinho que registrou 41°C na última sexta-feira (8).

“Com temperaturas mais elevadas ocasiona um maior consumo de aparelhos de ar condicionado e também de equipamentos de refrigeração como freezers, geladeiras, câmeras frias, refletindo assim em um maior consumo elétrico. Verificamos também que no mês de dezembro o maior consumo de energia se dá no período da tarde, sendo seu máximo por volta das 15h. Tal período coincide com necessidade de uma maior utilização dos equipamentos de refrigeração nos comércios e nas residências, o que é bem típico de meses de verão”, explicou a concessionária em nota.

Depois do susto ao perceber o aumento real nas contas, a população se mobilizou e diversas reuniões e audiências foram feitas para tratar do assunto que gerou até reclamação no Procon (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor), totalizando 814 só em janeiro. No final do mesmo mês, o coordenador comercial da Energisa, Jonas Ortiz Rudis, afirmou durante uma reunião na Câmara Municipal, que entre dezembro e janeiro, a empresa identificou 23 picos no consumo de energia no Estado.

A concessionária alertou ainda que os picos continuam durante fevereiro que também é quente, e reforçou que neste mês a bandeira tarifária é verde, ou seja, sem custo para os consumidores. Contudo, para que a bandeira de fato seja “sentida no bolso” é necessário o uso eficiente da energia e evitar desperdício. Só de 20 de janeiro a 5 de fevereiro, 355 consumidores pediram para parcelar as contas de energia em Mato Grosso do Sul.

“A Energisa explica que avaliou, individualmente, todos os casos que chegaram até a empresa, e as reclamações de variação de consumo foram consideradas improcedentes, ou seja, houve o consumo registrado. Para confirmar se sua fatura está correta o cliente deve verificar a leitura atual de sua conta no medidor de energia, e em caso de dúvidas, solicitar a aferição do equipamento”, concluiu a empresa.

Apostadores tem até amanhã para concorrer a R$ 3 milhões da Mega-Sena
Depois de pagar mais de R$ 32 milhões para uma aposta de Salvador, BA, na última terça-feira (19) o próximo sorteio da Mega-Sena acontece amanhã (23)...
ANS debate regras sobre relação entre planos de saúde e prestadores
Com o objetivo de harmonizar a relação contratual entre operadoras de planos de saúde e prestadores de serviço, a Agência Nacional de Saúde Suplement...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions