A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

25/02/2015 06:40

Bloqueio de caminheiros já dura mais de 23h na BR-163 em São Gabriel do Oeste

Viviane Oliveira
Caminhoneiros bloqueiam desde ontem rodovias de Mato Grosso do Sul em protesto pela diminuição da pauta fiscal sobre o óleo diesel. Caminhoneiros bloqueiam desde ontem rodovias de Mato Grosso do Sul em protesto pela diminuição da pauta fiscal sobre o óleo diesel.
Bloqueio em São Gabriel do Oeste completa 24h. (Fotos: Herica M. Bertolini) Bloqueio em São Gabriel do Oeste completa 24h. (Fotos: Herica M. Bertolini)

Já vai para 24h o protesto dos caminhoneiros que bloqueiam o quilômetro 614 da BR-163, em São Gabriel do Oeste, distante 140 quilômetros de Campo Grande. De acordo com a CCR MS Via, empresa que administra a rodovia, o protesto começou ontem por volta das 7h40 e os motoristas passaram a noite no trecho.

Ontem, centenas de caminhoneiros bloquearam ainda as saídas de Campo Grande. A categoria, que protesta contra o alto preço do diesel, deve continuar com os bloqueios nesta quarta-feira nas principais rodovias federais do Estado. Os manifestantes liberam a passagem apenas de veículos pequenos e ambulâncias.

Desde sábado (21), caminhoneiros bloqueiam rodovias de Mato Grosso do Sul em protesto pela diminuição da pauta fiscal sobre o óleo diesel. Entre as reivindicações ainda estão a redução do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) de 17% para 12% e a revogação da portaria do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) que estabelece a obrigatoriedade na vistoria em veículos com mais de cinco anos.

No primeiro protesto, no dia 7 de fevereiro, quando a Dilma Rousseff (PT) esteve em Campo Grande, os secretários estaduais de Governo, Eduardo Riedel e da Casa Civil, Sérgio de Paula, foram até a BR-163 e marcaram reunião, que aconteceu no dia seguinte, quando os empresários apresentaram as reivindicações, mas nada ficou definido. Reinaldo Azambuja (PSDB) informou, há pouco mais de uma semana, que pretende aprovar lei para reduzir a alíquota do ICMS do óleo diesel até a metade deste ano.

A AGU (Advocacia-Geral da União), por meio da Procuradoria Geral de Mato Grosso do Sul, ajuizou ação nesta terça-feira (24), pedindo que a Justiça decida pela suspensão do protesto dos caminhoneiros. O procurador chefe da união em MS, Iunes Tehfi, defende que o protesto não pode prejudicar a coletividade e que é proibido pelo Código Brasileiro de Trânsito bloquear rodovias, impedindo a passagem de pessoas.

A ação pede que a Justiça determine a desobstrução de todas as rodovias federais de MS, sob pena de multa de R$ 100 mil por hora no descumprimento da decisão.



Engraçado que quando os Sem Terras fecham rodovias não vai nem policia e nem a a advocacia geral da união se manifesta, agora quando é motorista trabalhador chove de policiais e até juiz,
Isso que é ser um pais desonesto com o povo,
Mas dia 15/03 estaremos nas ruas, Fora Pe-Tra-lhas
 
wild em 25/02/2015 07:39:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions