A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

04/11/2012 15:37

“Movimento imigratório para o Brasil no século XXI” foi tema da redação do Enem

Paula Maciulevicius
O gabarito do Enem será divulgado no dia 7 de novembro e o resultado, no dia 28 de novembro. (Foto: Simão Nogueira)O gabarito do Enem será divulgado no dia 7 de novembro e o resultado, no dia 28 de novembro. (Foto: Simão Nogueira)

O tão esperado tema para a redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deste ano foi “Movimento imigratório para o Brasil no século XXI”. Além da redação, o segundo dia de prova aborda questões sobre Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Matemática e suas tecnologias.

São cinco horas e meia de prova a contar a partir do meio-dia, horário em que os portões fecham.

Na correção da redação, segundo o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) serão avaliadas cinco competências: domínio da língua portuguesa; compreensão do tema proposto; capacidade de selecionar e organizar ideias; conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação; e elaboração de proposta para o problema abordado.

No Estado, mais de 147 mil fazem o Exame que neste ano tem mudanças na metodologia de correção da prova de redação. Também a partir deste ano, os candidatos passam a ter acesso ao espelho da correção para fins pedagógicos.

Como já ocorria, a redação será examinada por dois corretores, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. Agora, caso haja diferença na nota final superior a 200 pontos, o texto será lido por um terceiro corretor. Antes, isso ocorria quando a discrepância entre as duas primeiras notas superava os 300 pontos.

Também a partir deste ano, será acionada uma banca examinadora de excelência caso a diferença entre as notas dos três avaliadores permaneça superior a 200 pontos. Composta por três professores, a banca será responsável pela atribuição da nota final ao participante. O máximo é de 1 mil pontos e a nota final será a média aritmética das notas atribuídas pelos avaliadores.

Na hipótese de a nota do primeiro corretor ser de 640 pontos e a do segundo, 480 — diferença inferior a 200 pontos —, a nota final da redação desse candidato será a média aritmética das duas.

No entanto, caso a nota de um corretor, na competência 1, seja 160 e a de outro, 40, a redação será encaminhada ao terceiro avaliador. Se a terceira nota, nessa competência, se aproximar daquela atribuída por um dos dois corretores anteriores, não haverá necessidade da banca examinadora. A avaliação mais baixa será eliminada.

Ainda conforme o Inep, o candidato terá nota zero na redação se fugir ao tema proposto, apresentar estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo, entregar folha em branco, com sete linhas ou menos, copiar os textos motivadores e reproduzir impropérios, desenhos ou palavras de desrespeito aos direitos humanos.

O gabarito do Exame será divulgado no dia 7 de novembro e o resultado, no dia 28 de novembro. Neste ano, o Enem foi aplicado para 5,7 milhões de estudantes no País e custou R$ 266,3 milhões ao Governo Federal. O custo por aluno é de R$ 46.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions