A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Abril de 2018

21/03/2018 18:14

A meia hora que fará muita diferença para os estudantes no Enem

Novidades e cronograma do exame foram divulgados nesta quarta-feira (21), pelo MEC e Inep.

Anahi Gurgel
Durante intervalo, alunos da E.E. Mª Constança de Barros Machado, em Campo Grande, conversam sobre o tempo extra na prova do Enem em 2018. (Foto: Anahi Gurgel)Durante intervalo, alunos da E.E. Mª Constança de Barros Machado, em Campo Grande, conversam sobre o tempo extra na prova do Enem em 2018. (Foto: Anahi Gurgel)

Foram muito bem recebidas pelos estudantes de Campo Grande as regras, o cronograma e, principalmente, as novidades do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2018, apresentadas nesta quarta-feira (21). A mais “reconfortante” foram os 30 minutos a mais que os alunos terão no segundo dia de prova, que reúne conteúdos de ciências da natureza e matemática – consideradas, para muitos, o grande “terror” do exame. 

O edital foi publicado pelo MEC (Ministério da Educação) por meio do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). Com o tempo extra, a prova terá total de 5 horas de duração. 

Durante o intervalo entre as aulas no período vespertino, o anúncio do Inep era tema de debate na roda entre os colegas. Matriculado na Escola Estadual Maria Constança de Barros Machado, Allan Caiçara de Albuquerque, 17 anos, descreveu como “animador” o acréscimo de meia hora no dia das provas de exatas. 

“Pode parecer pouco, mas só de saber que há mais tempo, já alivia a pressão que naturalmente a gente sente durante o exame”, acredita ele, que vai tentar uma vaga em curso de Nutrição. 

“No Enem, todo tempo a mais é favorável quando você precisa mostrar, em algumas horas, o que aprendeu em três anos de estudo. É fundamental quando você precisa fazer cálculos”, resume Diego Silva Acostas, 17, que está dividido entre fazer Direito e Design de Interiores.

 

Alunos do 3º ano do Ensino Médio debatem sobre sociologia, durante intervalo em escola pública da Capital. (Foto: Anahi Gurgel)Alunos do 3º ano do Ensino Médio debatem sobre sociologia, durante intervalo em escola pública da Capital. (Foto: Anahi Gurgel)

Mesma opinião têm Valeska Ferreira Chagas e Paulo Guilherme Rezek, ambos têm 17 anos e pretendem ser médicos. “É bem melhor para fazer o planejamento da prova”, explicam. 

Claro que o tempo adicional agradou a maioria dos jovens que irão enfrentar o desafio para valer neste ano, principalmente entre os que têm mais dificuldade com disciplinas da área de exatas. Mas e quem tem facilidade com matemática, física e química? O que achou?

Yhuji Alex Ueno Miyamoto, 17, que pretender cursar Engenharia Elétrica, responde: “Sei que a prova do primeiro dia já é mais longa, mas eu preferia que esses 30 minutos fossem direcionados para escrever a Redação”, diz, com um sorriso de “sugestão” que, bem sabe, não será acatada.

Brendon Vieira, vai fazer Enem pela segunda vez. "Também achei positiva a retirada da polêmica regra que exigia dos estudantes respeito aos direitos humanos na redações", afirmou ele, que deseja cursar Direito ou Sociologia. 

Desde 2013, o Inep exigia que os candidatos não desrespeitassem os direitos humanos, sob pena de nota zero, mas no Enem de 2017 uma decisão judicial suspendeu o quesito. A novidade deste ano atende, portanto, determinação do STF (Supremo Tribunal Federal (STF).

Amigos que irão fazer o Enem 2018 comemoram as principais novidades para a edição deste ano. (Foto: Anahi Gurgel)Amigos que irão fazer o Enem 2018 comemoram as principais novidades para a edição deste ano. (Foto: Anahi Gurgel)

Mais novidades - Outra mudança estruturante para 2018 – quando o Enem completa 20 anos de criação - está relacionada à solicitação de isenção da taxa de R$ 82 para participar do exame. O valor continua o mesmo do anterior, mas o pedido de isenção deverá ser feito em um período anterior ao da inscrição: 2 e 11 de abril.

Além disso, quem foi isento e faltou ao Enem no ano passado terá que justificar ausência para conseguir isenção em 2018; haverá período de recursos relacionados à isenção e à justificativa.

Quatro perfis serão beneficiados pela gratuidade: quem estiver cursando a última série do ensino médio em 2018 na rede pública; quem tenha cursado todo o ensino médio em escola pública, como bolsista integral na rede privada ou que declare situação de vulnerabilidade socioeconômica; e um critério inédito, que contempla o aluno que tenha participado do Encceja 2017, na modalidade ensino médio, e que tenha obtido proficiência que permita certificação e na área de conhecimento em que se inscreveu. 

Todos os interessados em fazer o Enem 2018, isentos ou não, deverão fazer a inscrição entre 7 e 18 de maio. E vale um alerta: a aprovação da isenção não significa que a inscrição está realizada automaticamente.

Confira o edital completo acessando o site enem.inep.gov.br. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions